Para ir contra o discurso machista e homofóbico, cada vez mais concreto na política brasileira, o diretor Rodrigo Sena usou, literalmente, o ideal de Gláuber Rocha, a grande figura do cinema novo brasileiro: saiu com uma ideia na cabeça e uma câmera na mão. A inquietação de Rodrigo transformou-se no curta Cuscuz Peitinho, que estreia nesta quarta-feira (22/6), às 21h, no Ateliê Bar.

O argumento da obra também é de Rodrigo e a direção, compartilhada com Júlio Castro. Já o roteiro de Cuscuz Peitinho, além da preocupação com o viés conservador que vem dominando nossos representantes, também foi inspirado quando um amigo contou uma história sobre uma visita a uma fábrica de cuscuz.

O curta-metragem conta a história de Karol, um jovem que trabalha numa tradicional fábrica de Cuscuz em Natal. Karol tem uma forte amizade, cheia de cumplicidade, com um trabalhador da fábrica. Por conta de sua orientação sexual, a relação entre os dois é abalada pela discriminação e preconceito. Dessa forma, a história descortina uma discussão sobre a identidade de gênero e a violação de direitos humanos.

Cartaz_cuscuz_peitinho

Bairros da Zona Leste e Oeste da cidade, como Alecrim, Dix-Sept Rosado, Praia do Meio e Ribeira serviram de locais para as filmagens. Sobre fazer cinema no cenário audiovisual potiguar, o diretor acrescenta:

“Fazer um filme, costumo dizer, que é para os fortes, pois reúne várias outras frentes: música, fotografia, teatro, produção. É muito difícil fazer um filme de forma independente, seguimos firmes entre convites e desistências, o que tornou a obra Cuscuz Peitinho ainda mais forte”.

Após o lançamento do filme, a festa continua no local com a apresentação do grupo musical Bando das Brenhas, dentro do projeto Forró da Quarta. A noite promete ser regada a cinema, forró e, é claro, cuscuz.

Serviço

Lançamento oficial do curta ‘Cuscuz Peitinho’

Dia 22/06 (quarta-feira) às 21h

Entrada: R$ 10,00

Ateliê Bar: Rua Chile, 39 – Ribeira

Após a exibição do filme haverá apresentação do Projeto Forró da Quarta com o Bando das Brenhas

Deixe um comentário

Your email address will not be published.