Expectativas e previsões para o Oscar 2017 – Parte I: A FESTA

Ah, o Oscar! O verdadeiro Natal dos cinéfilos. Aquela época mágica em que o cinema está recheado de boas opções, em que os estúdios concentram todos os seus filmes sem grandes explosões e efeitos especiais na esperança de retomar um átimo da credibilidade perdida com os blockbusters de verão. No próximo dia 26 de fevereiro os membros da Academia irão se reunir em Hollywood para premiar os melhores de 2016, para acabar com o mistério e revelar qual filme será o grande vencedor do Oscar de Melhor Filme do ano.

Será La La Land – Cantando as Estações. Sério.

Emma Stone, aqui demonstrando exatamente como La La Land chegará na festa para receber seus muitos prêmios.

Não há mistério esse ano. Tire isso do seu sistema logo. Existem alguns motivos para isso, como o sistema de votação, mas a principal razão é que se há algo que Hollywood ama mais do que dar prêmios para si próprio, são filmes bajulando a indústria. Duvida? Nos últimos 5 anos, 3 dos prêmios de melhor filme foram para filmes representando a indústria cultural americana: O Artista, Birdman e Argo.  Não estamos aqui questionando a qualidade técnica de La La Land, que é realmente muito bom, mas a conjunção astral apenas o isola como franco favorito.

É claro que La La Land, com 14 indicações e grande clamor do público e da crítica irá fazer um “limpa” no Oscar desse ano, com o maior número de estatuetas. Mas será que conseguirá bater o recorde de 11 Oscar, compartilhado por Titanic, Ben Hur e Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei? A nossa previsão aponta como algo difícil, mas não impossível. La La Land deverá terminar a cerimônia com algo entre 8 e 11 estatuetas. Se você é fã do filme, vale a torcida. Se você não gostou tanto assim do filme, vale a secagem.

A outra grande questão é se La La Land terá energia para conseguir os 5 prêmios principais e mais cobiçados: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Atriz Principal, Melhor Ator Principal e Melhor Roteiro (Adaptado ou Original, conforme for o caso). Apenas 3 filmes na história conseguiram essa distinção: O Silêncio dos Inocentes, Aconteceu Naquela Noite e Um Estranho no Ninho. Conseguir esses 5 estatuetas será um feito e tanto e automaticamente garante ao filme um lugar na história do cinema. Será que dá?

De novo, chance há, mas a nossa previsão diz que não. Filmes como Manchester à Beira Mar, Moonlight, Estrelas Além do Tempo e Lion vêm muito fortes em termos de atuação e roteiro. A Academia também tende a responder com louvor a críticas sobre preconceito na premiação. Em resposta às críticas do ano passado, espere que Moonlight, Um Limite Entre Nós e Estrelas Além do Tempo recebam algum destaque na noite. E Manchester à Beira Mar, Lion e A Chegada provavelmente terão uma noite apagada.

Casey Affleck e Lucas Hedges, representando a saída dos produtores de Manchester à Beira Mar depois da Cerimônia.

Mas, sem mais delongas, vamos aqui à primeira parte do nosso pequeno guia sobre o que esperar para a Cerimônia deste ano e de cada categoria, os prováveis vencedores e, afinal, qual diabos é a diferença entre edição de som e mixagem de som e por que você deveria se importar. Hoje, o que esperar da festa; o próximo post traz as categorias técnicas, fechando com o crème de la crème que são as categorias principais. Um pouquinho de informação para ajudar você, querido leitor, a não ser o mais perdido da sua timeline no próximo dia 26.

De forma totalmente não relacionada com o assunto, eis aqui uma foto da grande atriz brasileira, Glória Pires. Yep… Só deixar isso aqui um segundo…

O Que Esperar da Cerimônia

O mestre de cerimônias esse ano será o apresentador de talk-show Jimmy Kimmel, pouco conhecido dos brasileiros, mas que segue a tradição de comediantes no cargo. Espere, como sempre, piadas de difícil tradução (assim como tradutores perdidos) e muitas referências ao atual cenário político americano. A cada apresentador e a cada premiado irão chover referências ao atual presidente americano Donald Trump e suas opiniões que conflitam diretamente com o ethos liberal de Hollywood – o discurso de Meryl Streep no Globo de Ouro foi só o começo.

O apresentador de talk show e comediante americano Jimmy Kimmel: primeira vez como mestre de cerimônias do Oscar.

Estarão lá para cutucar Trump participar da cerimônia membros da realeza hollywoodiana como Leonardo DiCaprio, Shirley Mclane, Scarlett Johanson e Samuel L. Jackson, novos e promissores nomes como Brie Larson, Alicia Vikander e Jamie Dorman, além de estrelas de filmes de comédia e ação como Dwayne “The Rock” Johnson, Kate McKinnon e Chris Evans.  Ou seja, um pouco para todos os gostos.

Como 2016 foi um ano fora da curva quanto à morte de celebridades, a tradicional homenagem aos colegas que se foram no ano anterior deverá ser particularmente tocante. Qualquer comentário acerca do fato de 2016 ter sido um péssimo ano após DiCaprio quebrar a maldição e ganhar seu Oscar está vetado, segundo nossos contatos. Mas que foi isso, foi.

Fora isso, os produtores da cerimônia desse ano, Michael De Luca e Jennifer Todd, prometeram uma cerimônia curta, com muito humor, glamour e sem provocações pessoais – exceto para o presidente Trump, claro. Espere também grandes momentos musicais, com excelentes apresentações de La La Land que deverão trazer a casa abaixo de tão ovacionadas. Boas chances de momentos épicos para serem comentados no Bom Dia Brasil, Twitter e Facebook no dia seguinte.

No mais, a cerimônia será no Dolby Theater em Los Angeles e começa às 22h30 no horário de Brasília – se você curte tapete vermelho, fique ligado a partir das 21h no seu canal de fofocas favorito. A transmissão poderá ser vista no Brasil, como manda a tradição, através da Rede Globo e da TNT.

Ah, mais uma coisa: como o apresentador será Jimmy Kimmel, espere que Matt Damon apareça em algum momento em referência a uma antiga piada interna entre o apresentador e o ator. Google para maiores informações da história entre os dois.

Bolão do Oscar 2017

Quer ganhar um par de ingressos para a sala VIP do Cinépolis Natal Shopping, um poster de La La Land, três livros* da editora Intrínseca e três marcadores, feitos pelo Felipe Ernesto, personalizados sobre os filmes indicados? Participe do Bolão do Oscar 2017 do Blog O Chaplin em parceria com o Set Cenas! O participante que tiver o maior número de respostas corretas leva todos esses prêmios! É a sua chance de impressionar aquele(s) contatinho(s) cinéfilo(s)!

*Livros: “História da sua vida e outros contos”, de Ted Chiang; “Tony e Susan”, de Austin Wright; “Sully: O herói do Rio Hudson”, de Chesley Sullenberger e Jeffrey Zaslow.