Você tem quantos minutos quiser pra conhecer este canal

Hoje nós vamos falar um pouquinho de YouTube, tá bem? Então tá bem! Não, pera. Essa é a Jout Jout! O canal que eu quero que vocês conheçam é o QminutosQ, ou, Quantos Minutos Quisermos! É um dos meus canais favoritos no YouTube e ao longo do texto, vocês vão entender o porquê!

Não sei se vocês lembram de um vídeo que bombou muito no Facebook uns anos atrás, o “Humanas x Exatas”. Eu amei o vídeo simplesmente porque eu sou uma pessoa de exatas com alma de humanas. Fui encontrar a galera que fez esse vídeo, achei o canal e, desde então, acompanho todos os vídeos. Inclusive, fui acompanhando o crescimento, mudança de cenário, melhorias na qualidade e nível de informação e até no profissionalismo de todo mundo ali. A maioria dos membros do canal é da mesma família, moram em Sertãozinho (interior de São Paulo) e se dedicam bastante aos fãs (outra coisa que eu acho muito legal).

Não se convenceu ainda? Então vou te dar os TOP 7 (seeeeeeeeeete) motivos pra dar uma chance pra eles!

1 – Eles postam curiosidades (você quis dizer “você sabia?”) muito engraçadas. Dá uma olhada no vídeo dos “Melhores memes de 2017” e desafio você a não rir;

2 – As paródias são muito engraçadas! Inclusive, eles até participaram de um programa no Multishow, o “Só pra parodear”. Olha a paródia do Pen Pineapple Apple Pen);

3 – Também tem vídeos zoando outros virais da internet, como a “banheira de raiz”;

4 – Os vídeos mais antigos tem uns desafios ótimos. Um dos mais famosos é o da garrafa dágua, mas tem muitos outros em que o Lê aparece sem camisa ;

5 – Eles criam bordões e memes que ficam na cabeça e por isso são ‘ôta patilera’! Tipo quando falam do Chico (que ele não tem amigos), começa a tocar “É por você que eu canto”, a versão brasileira de “The Sound of Silence”;

6 – Eles têm todo cuidado com a qualidade e com os seguidores. É realmente um sonho deles ter um canal legal e de sucesso (tem um “Draw My Life” contando os detalhes da história do canal). Aliás, se você fuçar bastante (como eu fiz) até encontra canais antigos, de quando eles eram crianças/adolescentes;

7 – Apesar de todo cuidado com a qualidade do conteúdo, não perdem o toque caseiro. Literalmente, sempre tem uma cena pela casa, ou com alguém da família (como a mãe/tia deles), sem contar com as demais redes (Ig e Twitter) em que eles fazem questão de interagir com todos os fãs;

E aí? Se convenceu? Conhece? Gostou? Depois me conta qual a sua opinião também!