Uma lista para os olhos. Quando grandes diretores filmam belas mulheres o resultado é deslumbrante. Todas as obras listadas aqui são clássicos máximos do Cinema e dirigido por diretores de enorme influencia. Não há objetificação da mulher, apenas uma exaltação a sua beleza. E homenageando o cinema, vamos a sete das minhas favoritas:

1. Marisa Berenson como Lady Honoria Lyndon em  Barry Lyndon (1975, Stanley Kubrick)

Este é o único trabalho que vi da atriz, mas já me ganhou, ficando em primeiro lugar, cada cena que ela aparece é de extrema beleza, neste que é um dos melhores trabalhos do Kubrick, pra mim só ta atrás de 2001.

Melhor Cena: A sedução no jogo de cartas.

[br]Mais uma foto da bela atriz Marisa Berenson em outro trabalhos:

2. Sean Young  como Rachel em Blade Runner (1982, Ridley Scott)

Em Blade Runner há uma combinação de passado e futuro, um futuro-retrô. E  no ano de 2025, a personagem Rachel se veste como uma femme fatale dos anos 40, com toda elegância, sempre com o cigarro, dando todo um tom noir ao filme.

 

Melhor Cena: Quando ela solta o cabela na casa de Deckard, trilha do Vangelis arrepiando, e ele “dá uns pegas” nela…

3. Daryl Hannah como Pris em Blade Runner (1982, Ridley Scott)

Outra musa no mesmo filme, mas agora com o visual totalmente diferente, um estilo Cyberpunk. Uma curiosidade: a atriz Daryl Hannah foi vestida assim para audição do teste, enquanto as outras candidatas estavam todas embonecadas. Ela pensou, “fodeu”, mas quem o Ridley Scott escolheu…

Melhor Cena: Seduzindo o J.F. Sebastian com as pernas em volta dele.

4. Claudia Cardinale como Jill em Era Uma Vez no Oeste (1968, Sergio Leone)

Não é comum termos uma personagem feminina de tanta importância em um faroeste. Mas nesse clássico do Sergio Leone, o meu faroeste favorito,  Claudia Cardinale assume esse papel e luta contra os pistoleiros.

Melhor Cena: A chegada na estação de trem, tudo está absolutamente perfeito. Alguém devia a estar esperando lá, mas não está… lágrimas.

5. Brigitte Bardot como Camille Javal em O Desprezo (1963, Jean-Luc Goddard)

O desprezo de uma mulher, este é o tema dessa obra-prima do diretor francês. Ela usa e abusa da beleza do ícone sexual Brigitte Bardot.

Melhor Cena: Na abertura, quando Bardot está nua na cama. Na verdade, essa cena só foi coloca a pedido dos produtores, que queriam nudez da atriz, e o Goddard transformou uma cena de nudez que poderia ser gratuita em algo de extrema beleza.

6.Uma Thurman como Mia Wallace em Pulp Fiction (1994, Quentin Tarantino)

Nos filmes do Tarantino, sempre temos belas mulheres, mas é inegável a paixão dele por Uma e seus pés. Mia Wallace, e ai, você quer fazer uma massagem nos pés dela?

Melhor Cena: Toda a sequencia do Jack Rabbit Slims, o milkshake de cinco dolares, a dança…

7. Anna Karina como Nana em Viver a Vida (1962, Jean-Luc Goddard)

Musa do Goddard, Anna Karina estrela vários de seus filmes, mas este é o melhor, na pele de uma prostituta.

Melhor Cena: Ela dançando em volta da mesa de sinuca

 

One Response

  1. luiz fernando rocha

    Com relação ao filme Goodfellas gostaria de discordar em parte. “Mantenha a boca fechada e não dedure seus amigos até entrar para o programa de proteção do governo

    Responder

Deixe um comentário

Your email address will not be published.