Mada vai acontecer entre os dias 24 e 25 de outubro, na Arena das Dunas (Imagem: Facebook)

Mada vai acontecer entre os dias 24 e 25 de outubro, na Arena das Dunas (Imagem: Facebook)

A edição de 2014 do Música Alimento da Alma (Mada) acontecerá entre os dias 24 e 25 de outubro. O diferencial neste ano vai ser o novo local, que saiu do bairro da Ribeira e agora será no estádio Arena das Dunas, construído para receber quatro jogos da última edição da Copa do Mundo.

Algumas atrações já são figuras conhecidas, como o cantor Marcelo D2. Porém, a organização incluiu novidades no cenário musical alternativo, uma das características do festival. Exemplo disso é a Banda do Mar, composta pelo casal Marcelo Camelo e Mallu Magalhães, além de Fred Ferreira, cujo disco foi divulgado recentemente.

O CHAPLIN vai falar de oito artistas imperdíveis que vão tocar no MADA 2014 e das aquelas dicas amigas para você já ir entrando no ritmo do festival:

Marcelo D2

d2

Ele já percorreu do rock, rap, hip-hop, black music e ao samba, Marcelo Maldonado Gomes Peixoto, o Marcelo D2, é um carioca de 46 anos. Começou a sua carreira musical com o Planet Hemp, banda que surgiu em 1993 e o primeiro disco se chamava “Usuário”, na qual os membros faziam questão de declarar que eram a favor da legalização da maconha a partir das letras de “Legalize Já” e “Mantenha o Respeito”.

As canções polêmicas que falam sobre questões sociais e a legalização das drogas, o som das guitarras distorcidas e os vocais em estilo hip-hop fizeram com que o grupo fosse um dos mais influentes da década de 1990. Em 1998, ainda no Planet Hemp, D2 gravou o “Eu Tiro É Onda”. A carreira de cantor solo foi somente reconhecida com o lançamento de “A Procura da Batida Perfeita” (2003), depois vieram mais cinco álbuns.  No evento,  Marcelo D2 vai executar o seu mais novo álbum, “Nada Pode Me Parar”.

Músicas que recomendamos: A Procura da Batida Perfeita, Vai Vendo e Desabafo.

Tulipa Ruiz

tulipa_ruiz_por_rodrigo_schmidt

É a primeira vez que Tulipa Ruiz cantará no evento, apesar de ter feito uma apresentação em Natal no ano de 2012, na Ribeira. Nasceu em Santos, município de São Paulo, porém foi criada na cidade de São Lourenço, em Minas Gerais. Saiu do estado mineiro após ter passado em Comunicação e Multimeios da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e atuou como ilustradora e redatora. Começou a ter interesse na música ainda na adolescência.

Após a participação do Projeto Prata da Casa no Sesc Pompéia, em São Paulo, ela recebeu elogios da imprensa especializada e do produtor musical Nelson Motta.

No ano de 2010 lançou o disco “Efêmera”, na qual a voz delicada de Tulipa conseguiu encaixar nos arranjos sensíveis. Em julho de 2012 veio segundo trabalho, intitulado de “Tudo Tanto”, que mantém a mesma sonoridade da produção anterior, sendo que mais elaborado e maduro. O álbum mais recente inclui participações de Lulu Santos, São Paulo Underground, Daniel Ganjaman, Kassin e Rafael Castro.

Músicas que recomendamos:  Pedrinho, Só Sei Dançar Com Você e É.

Emicida

emicida

Emicida também é outro estreante do Mada.  É o nome artístico de Leandro Roque e nasceu na cidade de São Paulo. É considerado um dos artistas mais promissores do hip-hop da atualidade pela mídia. Conhecido por improvisar os seus versos e por participar de diversas batalhas de rimas, o nome de Emicida é a junção das palavras “MC” e “Homicida”.  Os amigos diziam que o cara era “assassino” e que “matava” os oponentes nas disputas. Venceu 11 vezes consecutivas a batalha de MC da Santa Cruz e por 12 vezes a Rinha dos MC.

Seu interesse pela música surgiu nos bailes de black music, organizado pelos seus pais. Em 2008 lançou o primeiro EP, intitulado de “Triunfo”. Em seguida veio a mixtape “Pra quem já Mordeu um Cachorro por Comida, até que eu Cheguei Longe…”.

Após a gravação de uma outra mixtape e dois EPs, em 2013 o rapper publicou seu primeiro álbum, cujo título é “O Glorioso Retorno De Quem Nunca Esteve Aqui”. O rapper já participou de diversos festivais nacionais e internacionais e realizou parcerias com o NX Zero, Mart’nália e Pitty.

Músicas que recomendamos: Triunfo, Levanta e Anda e Hoje Cedo.

Manacá

manaca

Uma mistura rock com guitarras pesadas, MPB e regionalismo. É assim podemos definir o som de Manacá (nome de uma flor), a banda, que surgiu em 2006, é formada pela atriz Letícia Persiles (a Capitu da série homônima da Rede Globo) nos vocais, Luiz César Pintoni na guitarra, o baixista Daniel Wally e o baterista Bruno Baiano. O nome veio do livro “O Romance da Pedra do Reino”, de Ariano Suassuna.  Eles voltaram às atividades  e vão tocar sete anos depois que se apresentaram pela primeira vez na festa.

Músicas que recomendamos: Diabo e Faca de Ponta.

Banda do Mar

banda-do-mar-2

A Banda do Mar é formado pelo casal Mallu Magalhães e Marcelo Camelo (ex-Los Hermanos) e o baterista português Fred Ferreira. Surgiu neste ano, mais precisamente em maio. A parceria entre Magalhães e Camelo já é antiga, tudo iniciou quando os dois fizeram um dueto com a música “Janta”, em 2008, que foi inclusa no primeiro álbum do cantor, e também na canção “Toque Dela”.

O primeiro álbum da nova banda tem uma sonoridade mais pop que os trabalhos anteriores de Mallu e Marcelo e lembra aquelas bandas alternativas inglesas. O disco foi lançado no dia 05 de agosto.

Música que recomendamos:  Hey Nana e Mais Ninguém.

Far From Alaska

farfromalaska

Far From Alaska é natural de Natal (RN) e o seu rock pesado consegue igualar com as bandas internacionais. É formada por Emmily Barreto (vocalista), Lauro Kirsch (bateria), Edu Filgueira (baixo), Cris Botarelli (synth, lap steel e voz) e Rafael Brasil (guitarra). Eles já tocaram na edição passada do Mada.

Surgiram em 2012 e alguns são conhecidos da cena alternativa potiguar. Em pouco tempo de estrada, após terem vencido o concurso chamado “Som Para Todos”, tocaram no Planeta Terra Festival, em São Paulo, recebendo elogios de Shirley Manson, a vocalista do Garbage. Então, chamaram atenção da mídia especializada em música.

Ainda em 2012 lançaram o primeiro EP intitulado de “Stereochrome”, elaborado no estúdio Dosol e mixado no Estúdio Costella, do Chuck Hipolitho, vocalista do Vespas Mandarinas.  Dois anos depois, em 2014, lançaram o primeiro álbum chamado “modeHuman”, que foi gravado no Rio de Janeiro.

Músicas que recomendamos: Dino Vs. Dino, Thievery e Mama.

Di Melo

dimeloo

Roberto de Melo Santos, conhecido como Di Melo, teve um caminho artístico bem peculiar. O pernambucano veio a São Paulo na década de 1960 e começou a tocar nas noites paulistanas. Em 1975, ele lança o seu único disco que tem o seu nome e  e conta com as participações de Hermeto Pascoal e de Heraldo do Monte. O som tem uma pegada de soul music com características próprias e um toque de elementos da música brasileira. Após ter gravado o seu álbum, retornou para Pernambuco e ficou afastado, fazendo com que muitos acreditassem que tinha morrido.

As canções do cantor foram resgatadas por DJs europeus, que colocaram a canção “A vida em seus métodos diz calma” na coletânea “Blue Brazil Vol. 2”. Ele foi tema do documentário “Di Melo – O Imorrível”, em 2009, que fala da retomada do artista e da participação no Festival de Inverno de Garanhuns, no qual tocou para uma plateia de 50 mil pessoas.

Música que recomendamos: “A Vida Em Seus Métodos Diz Calma” e “Kilariô”.

Two Places At Once

Foto:  Amanda Guilhote

Foto: Amanda Guilhote

Two Places at Once é uma banda formada em 2013 no Rio de Janeiro (sim, não é uma banda internacional), por Victor Barbosa (bateria), Renan Rocha (Vocal e Guiatarra), Juan Salinas (Baixo) e Rodrigo Soares (Guitar). Assim como Detonautas, o Mada é o local para apresentar novas bandas e Two Places At Once é mais uma. Em março deste ano, eles disponibilizaram no Soundcloud o primeiro EP,  chamado “Different Selves”.

Escutamos o primeiro trabalho dos caras, a banda tem todas as músicas cantadas em inglês e tem alternância entre o som pesado e rock alternativo. Lembra um pouco Oasis, Blur e Weezer, porém precisamos ouvir o restante das músicas para analisar o som deles durante o show.

Música que recomendamos: Wide-Eyed e Their Snake Gaze.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.