Os 100 melhores filmes de todos os tempos segundo os diretores

Nos ensaios produzidos para esse site meu foco tem sempre sido nos diretores, nas suas decisões estilísticas em na construção do filme. Num exercício de engenharia reversa tento entender como as peças do filme se encaixam para produzir certo efeito no público. Em peças falo das decisões em termos de mise-en-scène, cinematografia, montagem e som. 

Assim como admiro os diretores, respeito a opinião deles, e o texto de hoje é justamente sobre a opinião dos diretores. Irei analisar a votação feita pela Sight and Sound que elegeu os 100 melhores filmes de todos os tempos a partir dos votos dos diretores (106 na verdade, devido aos empates). Há uma segunda lista que foi feita apenas com os votos dos críticos. A Sight and Sound realiza essa votação a cada dez anos, e em 2002 dividiu as listas entre diretores e críticos. Hoje estaremos olhando a última votação feita, de 2012. 

Os diretores

Primeiro, já que falemos de diretores, seria interessante saber quais são os diretores favoritos, ou seja, os diretores que mais filmes têm na lista. Não temos um vencedor solitário, seis diretores possuem quatro filmes na lista, são eles: Kubrick, Bresson, Godard, Bergman, Fellini e Cassavetes. Mas como os filmes estão rankeados e temos acesso ao número de votos, podemos nomear um “vencedor”. 

Os votos para os filmes de Kubrick foram os seguintes: 2001 – Uma odisseia no espaço (42 votos), Barry Lyndon (19 votos), O Iluminado (8 votos) e Laranja Mecânica (8 votos). Totalizando 77 votos. Agora o francês Bresson: Au hasard Balthazar (18 votos), A Man Escaped (13 votos), Pickpocket ( 11 votos) e L’Argent ( 7 votos). Totalizando 49 votos.

Outro francês,  Godard foi votado da seguinte maneira: Acossado (27 votos), O Desprezo (12 votos), Viver a Vida (9 votos) e O Demônio das Onze Horas ( 7 votos). Totalizando 55 votos.Agora o sueco Bergman: Persona ( 24 votos), Fanny e Alexander (24 votos),  A Hora do Lobo (11 votos) e O Sétimo Selo ( 8 votos).  Totalizando 67 votos

O italiano Fellini: 8 e meio (40 votos), La Strada (15 votos), Amarcord (14 votos) e La dolce vita ( 13 votos). Totalizando 82 votos. E por último o americano Cassavetes: Uma mulher sob Influência ( 10 votos), Husbands ( 8 votos), Opening Night ( 7 votos) e The Killing of a Chinese Bookie ( 7 votos). Totalizando 32 votos. 

Temos nosso ranking da seguinte forma: 1) Fellini, 2) Kubrick, 3)Bergman, 4)Godard, 5)Bresson, 6) Cassavetes. Mas será que algum diretor com três filmes na lista, ou até dois, poderia ter um número mais alto de votos que eles? Vamos checar. Temos nove diretores com três filmes na lista: Scorsese, Coppola, Dreyer, Antonioni, Bunuel, Tarkovsky, Hitchcock, Chaplin e Wilder. 

Primeiro os americanos. Scorsese: Taxi Driver ( 34 votos), Touro Indomável ( 26 votos) e GoodFellas (11 votos). Totalizando 71 votos. Coppola: Apocalypse Now ( 33 votos), O Poderoso Chefão ( 31 votos) e O Poderoso Chefão Parte II ( 14 votos). Totalizando 78 votos.

Vamos aos ingleses. Hitchcock: Um Corpo que Cai ( 31 votos), Psicose ( 11 votos) e Janela Indiscreta ( 11 votos). Totalizando 53 votos. Chaplin: Tempos Modernos (17 votos), Luzes da Cidade ( 14 votos) e The Gold Rush ( 7 votos). Totalizando 38 votos.

E o resto da Europa agora. O dinamarquês Dreyer: Order ( 19 votos), A paixão de Joana D’Arc ( 13 votos) e Gertrud ( 10 votos). Totalizando 42 votos. O italiano Antonioni: A Aventura ( 14 votos), O Eclipse ( 11 votos) e Blow Up ( 10 votos). Totalizando 35 votos. O austríaco naturalizado americano Wilder: Quanto mais quente melhor (13 votos), O Apartamento (12 votos) e Crepúsculo dos Deuses ( 9 votos). Totalizando 34 votos.

O russo Tarkovsky: O Espelho ( 30 votos), Andrei Rublev (25 votos) e Stalker ( 14 votos). Totalizando 69 votos. O espanhol naturalizado mexicano Bunuel: Viridiana ( 13 votos), Os Esquecidos ( 8 votos) e Un Chien andalou ( 7 votos). Totalizando 28 votos.

Com estes números teríamos uma bela mudança no top. Então, considerando o número de votos, vamos estabelecer um top 10: 1)Fellini, 2) Coppola, 3) Kubrick, 4) Scorsese, 5) Tarkovsky, 6) Bergman, 7) Godard, 8) Hitchcock, 9) Bresson, 10) Dreyer. 

Seria possível um diretor com apenas dois filmes entrar no top? Vamos pelos menos tentar. O japonês Kurosawa: Os sete samurais ( 22 votos) e Rashomon ( 21 votos). Totalizando 43 votos. O americano Welles: Cidadão Kane (42 votos) e A marca da Maldade (15 votos). Totalizando 57 votos. O francês Renoir: A Regra do Jogo (17 votos) e A Grande Ilusão ( 10 votos). Totalizando 27 votos. O italiano Pasolini: O Evangelho segundo São Mateus ( 14 votos) e Saló ( 8 votos). Totalizando 22 votos. O francês Vigo: L’Atalante ( 17 votos) e Zéro de Conduite (7 votos). Totalizando 24 votos. O italiano Leone: Era uma vez no Oeste ( 12 votos) e O Bom, o Mau e o Feio ( 10 votos). Totalizando 22 votos. E o americano Lynch: Veludo Azul ( 10 votos) e Cidade dos Sonhos ( 8 votos). Totalizando 18 votos.

Kurosawa quase entrou no  top 10, seu número de votos bateria Dreyer, mas Welles entrou contudo na sétima posição com apenas dois filmes e não deixou vaga para o diretor japonês. E por falar em cinema japonês, temos Ozu com apenas um filme no top, mas ocupa a primeira posição. Era uma vez em Tóquio ( 48 votos) sozinho quase coloca Ozu no top 10, mas Bresson permanece. Outros dois diretores com apenas um filme no top, mas que com grande número de votos que podemos citar são: De Sica com Ladrões de Bicicletas (29 votos) e Truffaut com  Os Incompreendidos ( 25 votos).

Depois de tanto esforço e número, iremos enumerar todos citados em homenagem aos bravos diretores que compõem a lista. 1) Fellini, 2) Coppola, 3) Kubrick, 4) Scorsese, 5) Tarkovsky, 6) Bergman, 7) Welles, 8) Godard, 9) Hitchcock, 10) Bresson, 11) Ozu, 12) Kurosawa, 13) Dreyer, 14) Chaplin, 15) Antonioni, 16) Wilder, 17) Cassavetes, 18) De Sica, 19) Bunuel, 20) Renoir, 21) Truffaut, 22) Vigo, 23) Leone, 24) Pasolini, 25) Lynch. 

Décadas e países 

Agora que sabemos quem dirige os filmes da lista, é hora de saber quando e onde, ou seja, as décadas e países de origem. Primeiro pelas décadas. Os anos 60 são os campeões com 29 filmes na lista, os anos 70 vem logo em seguida com 24 filmes, os anos 50 com 21 filmes, anos 80 com 10, anos 30 e 40 com 7 cada, anos 2000 com 4 filmes, e  os anos 40 e 90 apenas com 2 filmes cada. 

Vamos agora ao melhor filme de cada década a partir da posição que ocupa na lista. Começar pelo mais recente, o filme dos anos 2000 mais bem posicionado é Amor à flor da Pele (2000) do diretor Wong Kar Wai, ocupando a posição 67. Dos anos 90 é GoodFellas (1990) de Martin Scorsese que ocupa a melhor posição, ficando na posição 48. Nos anos 80 temos Scorsese de novo com Touro Indomável (1980) na posição 12. 

Entrando na década de ouro de Hollywood, os anos 70, temos pela terceira vez um filme do Scorsese como melhor posicionado, Taxi Driver ( 1976) na quinta posição. Nas três décadas seguintes temos o top 3 da lista. Anos 60 temos 2001: Uma Odisseia no Espaço (1968) de Stanley Kubrick na segunda posição, anos 50 Era Uma Vez em Tóquio (1953) de Ozu Yasujiro na primeira posição, e nos anos 40 Cidadão Kane (1941) de Orson Welles na terceira posição. E para finalizar, nos anos 30 é Tempos Modernos (1936) de Charles Chaplin que lidera a década. 

Agora os países. Como era de se esperar, os filmes em língua inglesa são a maioria. 36 filmes americanos, 3 ingleses, 4 em parceria entre os dois. Também temos presença americana em duas co-produções com a Itália. Quem vem em seguida é a França com 22 filmes, tendo algumas co-produções com a Suécia nesse número, que por sua vez tem 4 filmes na lista. Itália em terceiro com 13 filmes, seguida pela Rússia com  7 e Japão com 4. México, Espanha, Alemanha e China também são representados. O Brasil não conseguiu nenhum representante na lista. 

Comentários pessoais

Sinto a falta de Quentin Tarantino na lista, assim como dos Irmãos Coen e Wes Anderson, embora esse último pareça longe. Como mostrado, os anos 90 não foram bem representados. Paul Thomas Anderson foi o grande representante dos cineastas que surgiram na década de 90, ele conseguiu entrar na lista com a sua obra-prima Sangue Negro (2007). 

Pensando sobre quais filmes poderiam entrar na lista de 2022, Pulp Fiction seria uma aposta minha, ele ficou na posição 107, não entrando por pouco. Inclusive, todos os filmes do Tarantino receberam votos, seja de diretores ou críticos. Cães de Aluguel ficou na posição 175. Um dos pontos para um diretor ir bem em uma votação é ter uma “obra-prima oficial”, ou seja, um consenso de qual ou quais são os melhores filmes do diretor. Creio que ainda não temos isso com Tarantino, como pudemos ver muitos votos espalhados. 

Os Irmãos Coen conseguiram dois filmes empatados na posição 132, Fargo e O Grande Lebowski, outros filmes dele também tiveram votos, como Onde os Fracos Não Têm Vez e Arizona Nunca mais. Também seria uma boa aposta algum filme da dupla entrar no top 100.

Esse foi o comentário de hoje, deixo o link da lista para que vocês também possam brincar com ela. Também vale checar o Top 250 votado pelos críticos e fazer comparações com a lista dos diretores. Talvez eu o faça num texto futuro. Até a próxima.


por Jonathan DeAssis