A cada 11 minutos, uma pessoa desaparece no Brasil. São desaparecimentos em mistérios poucos solucionados, no qual o rastro da vida se perde, mas a esperança não. Entre 1998 e 2001, cinco crianças desapareceram misteriosamente do – não tão confortável, mas ainda assim – lar. Primeiro foi Moisés. Depois Joseane. Yuri, Gilson e Marília. Ninguém sabe o que aconteceu com elas.

Mas, para não ser perderem também no esquecimento, a história de “Desaparecidos” é resgatada e encenada pelo Grupo Estandarte de Teatro. Eles levam até o Teatro de Cultura Popular a dramatização do famoso caso de desaparecimento ocorrido nos anos 90 numa comunidade carente no bairro do Planalto, local cheio de gente que desaparece dos jornais, das histórias e dos cartões postais.

FOTO UILIANA FECHINE (2)

Foto: Uiliana Fechine

O Grupo, que coloca a peça em cartaz desde o ano passado, traz de volta aos palcos potiguares esse espetáculo tão real, tocante e local para comemorar o mês do Teatro, que não desaparece dos nossos corações nunca. Com direção de Lenilton Teixeira, o espetáculo ocorre nos sábados e domingos até dia 29 de março, a partir das 20h, no Teatro de Cultura Popular (TPC). Os ingressos custam 20 reais a inteira e 10, a meia.

SERVIÇO

Desaparecidos
Sábados e domingos, até o dia 29/03.
Sempre às 20h
TCP [Teatro de Cultura Popular Chico Daniel] – Rua Jundiaí, 641 – Tirol
Ingresso: R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia)

Deixe um comentário

Your email address will not be published.