Esse foi efetivamente o primeiro filme que assisti em 2012. No primeiro dia do ano, durante um domingo entediante, April’s Shower (2003) veio me surpreender e me arrancar boas gargalhadas. A surpresa justamente por causa das gargalhadas. Explico, amado leitor: raramente assisto a um filme com temática gay que seja “feliz”. Digo… se já é raro um desenrolar feliz, um final feliz é quase impossível. Pois bem, acabei com a graça do filme e já disse que o final é feliz. My bad. Mas lidem com isso.

A diretora, Trish Doolan, é uma espécie de Charlie Chaplin, no filme. Não que seja engraçada. Mas o filme é literalmente dela. Dirige, produz e atua. E o roteiro também é dela, essa danada. April’s Shower tem cara de independente (mas como pouco se encontra sobre ele, não posso dizer se é, de fato), mas cativa pelo enredo engraçado, embora clichê, pelos personagens também engraçados – e clichês – e pelas cenas engraçadas – só engraçadas, não são clichês. Algumas conseguem ser previsíveis, mas isso não é bem pecado.

É assim: April (Maria Cina) vai casar com Pauly (Randall Batinkoff) e convida Alex (Trish Doolan) para ser sua madrinha e consequentemente organizar a despedida de solteira. Tudo bem até aí, se Alex não tivesse namorado April por cinco anos. Situação pronta. Os personagens são bastante divertidos e não permitem ao espectador – ao menos aos mais bestas, como eu – ficar sem gargalhar por muito tempo. Tem aquele amigo gay (tinha que ter, né?) que dá em cima do cara da pizzaria; tem a amiga terapeuta; tem o namorado sociopata da amiga terapeuta; tem o casal lésbico em crise; tem a mãe cristã e conservadora; tem a melhor amiga que morre de ciúmes; tem a atriz pornô que dá lição de moral; tem a prostituta metida a drag queen que pega todo mundo; e para completar ainda tem um incêndio. Tá, tudo bem. April’s Shower é clichê, admito. Mas eu gostei. Talvez por ser um domingo à tarde.

Resumo da ópera: o filme cumpre o que promete e, de quebra, com um humor que não deixa a desejar. Mas verdade seja dita. April’s Shower não tem um propósito social, revolucionário ou mesmo a intenção de polemizar. É para divertir. Então, caso esteja procurando um bom filme de entretenimento, fique à vontade para baixá-lo clicando aqui (sim, eu sou uma blogueira legal).

Abaixo, segue o trailer (para dar aquela instiga) e a ficha técnica de April’s Shower. Esperem cenas dos próximos capítulos.

Roteiro, Direção e Produção: Trish Doolan

Duração: 98 minutos

País: EUA

Com Trish Doolan, Maria Cina e Frank Grillo

Imdb: http://www.imdb.com/title/tt0325007/

Deixe um comentário

Your email address will not be published.