Mesmo após o fechamento das lojas Garagem Hermética e Reinos, que costumavam ser os points para os apaixonados por quadrinhos em Natal, no próximo domingo (23) será inaugurado o Comic Coffee Shop, uma cafeteria que venderá diversas opções de histórias em quadrinhos, graphic novels e mangás em um espaço com 300 metros quadrados, divididos em vários ambientes para entreter o público jovem. Será uma opção aos natalenses que são amantes da cultura pop e HQs.

IMG_8570-2

“O nosso maior diferencial será a variedade”, disse Paulo Emílio, um dos sócios da Comic Coffee Shop. Ele explica que muitas lojas preferem vender muitos números de revistas e eles resolveram fazer de modo contrário, fazendo com que o acervo ficasse bem diversificado. “Nosso objetivo é alcançar aquela revista que todos querem. Não importa se for usado ou não, claro que a intenção é conseguir lacrada”, complementa.

A ideia de uma cafeteria e loja de quadrinhos veio de uma conversa entre os amigos Paulo Emílio e David Rêgo. “Eu e David somos amigos há muito tempo e sempre falávamos de quadrinhos”, relembra Paulo.

IMG_8567-2

Após um ano e muitas pesquisas sobre HQs, a ideia saiu do papel, eles chamaram mais duas pessoas para formar sociedade, Caio Lemos e Haylene Dantas. E após a formação do quarteto fantástico (como definiu o Paulo), assim, nasceu a loja.

Apesar de a loja não trabalhar com uma editora específica, dentro do estoque não pode faltar a Marvel e DC Comics, que são editoras norte-americanas de onde saíram grande personagens, como Homem-Aranha e Super-Homem, respectivamente.

O espaço também venderá as obras de quadrinistas brasileiros e potiguares, como Rodrigo Brum (cartunista da Tribuna do Norte) e AnaLu Medeiros, autora de “Ana e o Sapo”, da Editora Tribo. Paulo afirmou, durante a entrevista, que está aberto para fechar parcerias para vender títulos de outros quadrinistas locais.

IMG_8566-2

A loja também será um local de confraternização, pois serão oferecidas mesas para as pessoas jogarem RPG (sigla para Role-Playing Game) e jogos de tabuleiro. Haverá, em breve, fliperamas com jogos clássicos da Capcom e da SNK.

Além dos quadrinhos, o local venderá action figures (bonecos de personagens de quadrinhos, televisão, jogos ou filmes) e camisetas com temas voltados para a turma geek e nerd. “Eu e David colocamos toda nossa coleção de CDs, DVDs e livros acadêmicos, de Geografia e Sociologia, para a seção de sebo”, disse.

A aceitação do público potiguar de um espaço para o público nerd/geek, até o momento, está boa. A página deles no Facebook, criada em menos de uma semana, já tem mais de 1000 curtidas.

IMG_8585-2

A capital potiguar está cada vez mais produzindo algo voltado para este tipo de literatura, como a Feira de Livros e Quadrinhos (FliQ), que contou com profissionais da área. Ano passado, a FliQ teve a presença do Maurício de Sousa, no qual ele realizou uma palestra sobre os 50 anos da Turma da Mônica e lotou o anfiteatro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Além disso, ocorre o aumento de lançamentos de produções de quadrinistas advindos do estado do Rio Grande do Norte.

Paulo Emílio, por sua vez, confirma que pretende fazer com que o espaço seja confortável aos visitantes e tem várias ideias para realizar diversos eventos no lugar. “Uma delas é montarmos um minicinema para rodar algumas animações da Marvel, DC e Vertigo e, após a exibição, bater papo com o pessoal, sobre universo e conceito de cada história”, disse.

IMG_8573-2

Comida Vegetariana

A cafeteria da Comic Coffee vai funcionar como restaurante vegetariano e comida vegan, cujo cardápio foi preparado com alimentos sem nenhuma origem animal. Paulo é praticante do veganismo. “Eu, que trabalho no ramo alimentício há cerca de 10 anos, me preocupei em fazer o Café, com ajuda do meu grande amigo e parceiro, Érico Tadeu, da Casa Comida Vegetariana”, explica. Durante a inauguração serão servidos cervejas e refrigerantes.

IMG_8579-2

[Bate-Papo] Paulo Emílio, sócio da Comic Coffee Shop

O CHAPLIN: Como surgiu a ideia da Comic Coffee Shop?

Paulo Emílio: Eu e David somos amigos há muito tempo e sempre falávamos de quadrinhos. Certa vez estávamos em um bar e David chegou para mim e perguntou: “Vamos abrir uma loja?”. Eu, achando que era mais um papo de bêbado, respondi que sim. Então, ele começou a pesquisar e comprar quadrinhos sem falar nada. Depois de quase um ano fazendo isso, ele me mostrou o que tinha comprado e perguntou: “E aí? Vamos ou não abrir?”. A partir desse dia, eu vi que o negócio ia ser sério e meti a cara para realizar.

Depois, passamos a procurar um ponto comercial, que pudesse não só abrigar a loja de quadrinhos como também um café ou lanchonete. Quando achamos esse ponto, vimos que dava para fazer muito mais coisas. Por conta disso, percebemos que iríamos precisar de mais gente para a sociedade. Então, chamamos Caio, que é amigo do David, e Haylene, que é nossa amiga de muitos anos. Com o quarteto fantástico formado, iniciamos os serviços.

IMG_8582-2

IMG_8581-2

O CHAPLIN: Acredita que Natal tem um bom público de leitores de HQs, mangás, graphic novels e quadrinhos no geral?

Paulo Emílio: Assim esperamos (risos). Falando sério, acreditamos que sim. Criamos a fanpage [no Facebook] e em quatro dias tivemos mais de 1000 curtidas. Para o evento de inauguração, mais de 500 pessoas confirmaram que iriam. Diante desse dado e a falta de um espaço multicultural na cidade, acreditamos sim que teremos um bom público.

O CHAPLIN: Tem algum personagem de quadrinho que você tem preferência?

Paulo Emílio: Batman, sem sombra de dúvidas. Eu sou da turma da DC, gosto bastante também do Jonah Hex, O Lobo e do Questão. Para não ser injusto com a Marvel, O Justiceiro é, desculpe a palavra, foda!

O CHAPLIN: Qual é o seu quadrinista favorito?

Paulo Emílio: Dos famosos, admiro o Frank Miller e Alan Moore. Nacional, também famoso, é o Maurício de Sousa. Esse, sem dúvidas, foi o responsável por eu gostar de quadrinhos.

IMG_8575-2

O CHAPLIN: Além de quadrinhos, quais serviços serão oferecidos na Comic Coffee?

Paulo Emílio: Enquanto David focou somente com os quadrinhos, eu, que trabalho no ramo alimentício há cerca de 10 anos, me preocupei em fazer o Café. Com ajuda do meu grande amigo e parceiro, Érico Tadeu (da Casa Comida Vegetariana), vamos montar um café e lanchonete com comida vegana, ou seja, nada de origem animal.

Além disso, iremos oferecer mesas para as pessoas jogarem RPG (sigla para Role-Playing Game) ou outros tipos de jogos de tabuleiro. Teremos também fliperamas com jogos “das antigas” que faziam sucesso na nossa adolescência entre 1995 e 2001. O público poderá jogar clássicos de luta da Capcom e da SNK.

Para finalizar, por enquanto, eu e David colocamos toda nossa coleção de CDs, DVDs e livros acadêmicos (Geografia e Sociologia) para a seção de sebo.

SERVIÇO:

Comic Coffee Shop
Inauguração: 23/03/2014
Horário: 15h
Onde: Avenida Miguel Castro, 1376, Lagoa Nova (em frente ao Posto Shell e do lado da Drogaria Globo)

Horário de Funcionamento:

Todos os dias: 10-22 horas (com exceção de alguns feriados)

FOTOS: Sylara Silvério/Especial para o blog O CHAPLIN

One Response

Deixe um comentário

Your email address will not be published.