Novembro está chegando e a Marvel Estúdios trará mais um filme de Super-herói. Desta vez, o personagem escolhido é o Doutor Estranho, baseado em uma HQ lançada em 2004. Para aqueles que não conhecem nada do personagem, mas pretendem assistir ao filme, faremos, a seguiruma resenha dessa HQ.

Doutor Estranho foi escrita por J. Michael e Sara Barnes, com arte de Bradon Peterson e cores de Justin Ponson. Diferentemente de outras histórias, o ritmo aqui é bastante agradável, com apresentação detalhada dos personagens, bastante similar ao que acontece nas series da Marvel pela Netflix, Demolidor e Jessica Jones.

A historia foi dividida em seis partes. Na primeira, já é apresentada boa parte dos personagens, mesmo sem citar os nomes de alguns e nem mostrar o verdadeiro significado deles para o arco. Nessa parte, o jovem aluno de medicina Stephen Strange, ao lado de seu amigo Devon e de seu professor Dr. Milius, faz uma visita a um monastério no Tibet, a fim de se aperfeiçoar em medicina alternativa. Strange se encanta com o lugar e lá conhece Wong, um jovem que perdeu sua voz por problemas psicológicos. Comovido com a situação do jovem, o jovem médico promete voltar para ajudá-lo. Contudo, não é o que acontece, pois, após a formatura, Strange se torna uma pessoa arrogante e não liga mais para as pessoas. Está focado apenas em dinheiro.

screenshot_20161006-091731

Após beber bastante, em uma festinha particular, o jovem médico acaba brigando com seu professor, que acaba deixando o local para pouco tempo depois morrer em um acidente de carro. O curioso é que o acidente foi quase uma premonição do que Strange havia dito momentos antes na discursão. Três anos mais tarde, é a vez dele se envolver num acidente e perder parte do movimento das mãos, fazendo com que fique impossibilitado de continuar sua carreira como cirurgião.

Daí pra frente, a vida ex-cirurgião vai ladeira abaixo, pois ele entra em estado de falência e usa o resto de seu dinheiro para ir em busca de alguém que traga de volta o movimento de suas mãos. E é naquele que o desprezou que ele encontrará a solução: Wong virou um especialista em mãos, mas não é dessa forma que o tibetano o ajudará. Wong apresenta Strange ao Ancião, que pretende não só revelar o poder que o médico tem, mas também treiná-lo para ser o seu substituto como Guardião do Portal entre os mundos. À principio, Strange nega o treinamento, mas depois de alguns acontecimentos estranhos, resolve iniciá-lo. Algo bastante parecido ao treinamento de Bruce Wayne em Batman Begins.

screenshot_20161006-091748

 

Não demora muito para ele começar a dominar seus poderes e descobrir qual eram os planos de Devon, seu colega de faculdade. Se não bastasse essa preocupação, Stephen tem de se atentar com o velho aluno do Ancião – o Barão Mordo –  que, inconformado com a escolha de outro para ser O Guardião, resolve procurar a ajuda de Dormammu para derrotar o ancião e, assim, tentar roubar os poderes.

É aí então que se inicia a batalha entre o bem e o mal: de um lado, o Barão Mordo juntamente com seu novo mestre, e do outro o quarteto formado pelo Ancião, Cléa, Wong e Stephen Strange. Com os três jovens sendo massacrados pelos demônios invocados por Dormammu, o Ancião resolve finalmente passar todos seus poderes para Stephen Strange, tornando-o O Doutor Estranho. O novo herói consegue despachar o Mordo e seu Mestre.

Se a HQ já é bastante interessante, imagine só quando sua adaptação chegar às telonas. Apesar de as histórias serem diferentes, filme e quadrinho, a promessa é que a Marvel conservará muito dos personagens. Também não deve sofrer mudanças a origem do Doutor Estranho, desde seu acidente até o treinamento com o Ancião. Só nos resta aguardar para saber se o filme vai ser tão bom quanto a HQ ou se vai ser um desastre como o último filme de heróis, ou melhor, de vilões, que esteve nas telonas. Confira o trailer a seguir.

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=YUfWrIcX4zw[/embedyt]

Deixe um comentário

Your email address will not be published.