Quando os natalaenses escutam a palavra “dromedário”, remetem logo à praia de Genipabu, já que o animal é comum nos passeios desse cartão postal potiguar. Mas a partir desse mês a palavra está ligada a muita e boa música. É que vai acontecer a primeira edição do Dromedário Fest, um festival com cinco bandas de rock que estão despontando na cena musical do estado.

Isso são dromedários e eles parecem muito com camelos (Foto: G1/RN)

Isso são dromedários e eles parecem muito com camelos (Foto: G1/RN)

O evento vai acontecer no dia 7 de março, a partir das 17h, na Pinacoteca do Estado, o antigo “Palácio da Cultura” do bairro de Cidade Alta. A entrada custa 15 dilmas na compra antecipada.

 Cris Botarelli, uma das organizadoras do evento, disse que a escolha  do nome foi também pela refêrencia local, mas muito pela sonoridade da palavra, que dá pra viajar artisticamente. “Embora não seja um animal nativo de terras potiguares, a gente acaba fazendo uma relação por causa de Genipabu, achamos que teria uma estética legal”, disse.

Para Botarelli o nome “Dromedário Fest” soa como algo otimista e eles pensam em fazer com que o evento cresça com outras edições e também cogita a realização em outros locais da cidade

Cris é integrante do Far From Alaska, banda que vai participar do Dromedário Fest

Cris é integrante do Far From Alaska, banda que vai participar do Dromedário Fest

A proposta inicial era de um show apenas do Far From Alaska, banda que Cris faz parte. Alguns dos integrantes estão morando atualmente em São Paulo e vão passar um período longe da capital potiguar. “Vai ser um raro momento do ano em que estaremos todos juntos ao mesmo tempo em Natal, então tínhamos que aproveitar a oportunidade pra tocar na nossa terra que a gente tanto ama”, enfatizou. Além de Cris Botarelli, o grupo também conta com Emmily Barreto (voz), Lauro Kirsch (bateria), Rafael Brasil (guitarra) e Eduardo Filgueira (baixo).

O projeto foi se desenvolvento até que chegou no formato atual: o Dromedário Fest também vai contar com as bandas Kung Fu Johnny, Talude, Plutão Já Foi Planeta e Fukai, que são bandas novas, mas que já se destacam na cena alternativa da cidade.

“As bandas que chamamos são bandas amigas de Natal, algumas de pessoas que estão no rock faz tempo e outras de gente bem nova, achamos legal variar. Mas ainda sim, ficou muita banda faltando, não deu pra chamar todo mundo”, comentou a cantora.
Plutão Já Foi Planeta também está no festival (Foto: Divulgação)

Plutão Já Foi Planeta também está no festival (Foto: Divulgação)

De acordo com a organizadora, o Rio Grande do Norte tem produzido rocks muito bons, igualando com outras capitais brasileiras, e o resto do país está vendo a qualidade que esta terra tem para oferecer.

Sobre a escolha da Pinacoteca, a musicista comentou que além da beleza do local (sobre a qual já falamos em uma reportagem sobre o assunto), este era um lugar propício para fazer eventos culturais e “que quase nunca é utilizado com  esse fim”.
“Uma vez fui numa festa lá e fiquei impressionada pensando: ‘Como assim não tem coisa aqui todo fim de semana? Esse lugar é demais!’.  Depois disso percebi que, à exemplo desse local, existem muitos outros em Natal na mesma situação e é sempre nessa pegada que a gente pretende levar o Dromedário Fest”, explicou.
A intenção é ocupar espaços tradicionais da cidade que tenham pouco ou nenhum uso cultural com música, arte e gastronomia potiguar. Expandir a interação do natalense com sua própria cidade, conectá-lo mais diretamente à sua história. “Queremos fortalecer nossos próprios laços com a cidade, ocupá-la, amá-la um pouco mais e, especialmente, dar um update no conceito de cultura potiguar contemporânea, celebrando sua música, arte e comida pelo que ela é hoje, sem apego ao regionalismo tradicional à que estamos acostumados”, finalizou.
O ingresso antecipado, como foi falado anteriormente, custa 15 reais e pode ser comprado por este link. Os pontos de venda físicos, para facilitar a vida dos cidadãos potiguares, fica nas duas unidades escola British and American (Avenida Hermes da Fonseca, 657, Tirol ou na Avenida Amintas Barros, 2703, Lagoa Nova) e no Ateliê Bar (na Avenida Duque de Caxias, na Ribeira). Não deu tempo para comprar? Sem problemas, porque vão vender na hora por um preço também bacana de R$ 20.
SERVIÇO:
Dromedário Fest – 1ª edição
Onde: Pinacoteca do Estado (Praça Sete de Setembro, s/n, Cidade Alta)
Horário: 17h

One Response

Deixe um comentário

Your email address will not be published.