Em Velocia, Skank resume seus 15 anos de carreira

Périplo. Viagem de circum-navegação em torno de um país ou continente. Nesse caso, uma viagem em torno da carreira debutante do Skank. Além de definir bem o conteúdo do álbum, Périplo também dá nome à sétima musica de Velocia, o álbum mais recente da banda.

O CD, lançado durante a Copa de 2014, foi o primeiro de inéditas em um hiato de seis anos – o último tinha sido Estandarte. Mas me parece que esse tempo foi o necessário para que os mineiros de BH aperfeiçoassem a fórmula e criarem um disco que, ao passar por toda a carreira da banda, traz uma síntese de todos os momentos bons sem perder a originalidade.

Alexia dá nome e inspiração para a primeira música do CD. A letra de Samuel Rosa e Nando Reis, acompanhada do swing inconfundível de Skank, faz referência não tão diretamente a uma partida de futebol. “A menina mulher da pele branca”, como diz uma estrofe da canção, é Alexia, atacante feminina do Barcelona que – na final da Copa de la Reina – fez um gol memorável, digno de se ser eternizado como música.

A parceria com Nando Reis percorre todo o CD e faz nascer músicas com a cara da banda que inevitavelmente viraram hits. A mais famosa, Ela me deixou, foi o primeiro single de trabalho e é um reggae que não poderia falar de outra coisa que não de amor. Esquecimento é outro hit que vem como a nova balada pop da banda. Périplo e Galápagos também são produções em conjunto com o ruivo, assim como a música Multidão, que também tem a participação do rapper BNegão. Nessa canção, indignada, há referências aos protestos em junho de 2013, caindo como uma luva no momento político atual: “A multidão está pegando fogo”.

O Skank dançante vem com uma parceria com o vocalista da banda Fresno, Lucas Silveira. Do mesmo jeito impressiona e é do mesmo estilo da já consagrada Vou Deixar. Outra parceria que deu certo foi a com o rapper Emicida em Rio Beautiful, música mais intimista e que particularmente é a minha favorita.

Como não poderia faltar, o álbum também tem a participação do já conhecido Chico Amaral. Compositor de grandes sucessos como Jackie Tequila, Tão Seu e Três Lados, traz sua assinatura com A noite. O disco ainda tem a serena Tudo isso e a sem sal Aniversário, parceria com a cantora Lia Paris.

Com a produção de Dudu Marote, o álbum resgata tudo de bom que a banda produziu. Os consagrados jogos de palavras, as baladas de amores inabaláveis, as partidas de futebol e os amores imperfeitos estão presentes em Velocia.

Skank em Natal

E essa viagem pela história de Skank chega a capital potiguar no próximo dia 9 de abril, na Arena das Dunas. Os ingressos já estão a venda, mas enquanto a data do show não chega, você pode ir se preparando para esse périplo logo aqui abaixo: