Entre o rap e o rock na 1° noite do Festival MADA 2015

A 17° edição do Festival Música Alimento da Alma (MADA) começou na noite desta sexta-feira (30) com um lineup recheado de estilos e ritmos, tanto nacionais como internacionais. Nomes como “Pitty” e “Gabriel O Pensador” coroaram o primeiro dia do festival. Muito aguardados, ambos apresentaram um repertório coberto de clássicos, sem deixar de lado, é claro, músicas de seus novos trabalhos. Levando uma legião de fãs, o cenário não era outro se não o de admiradores se espremendo entre as grades e cantando apaixonadamente todas as músicas.

Taline Freitas

Pitty, figura carimbada no festival, trouxe pela primeira vez para Natal sua nova turnê Sete Vidas. O disco, lançado em 2014, retrata uma nova fase da banda, muito bem refletida e interpretada na música “Serpente”. Do novo trabalho ela também cantou as faixas “Um leão”, “Deixa ela entrar”, “Setevidas” e “Pouco”, além de clássicos consagrados como “Teto de vidro”, “Semana que vem”, “Pulso”, “Admirável chip novo” e “Na sua estante”. Em entrevista coletiva, Pitty falou que se sente muito feliz em participar mais uma vez do MADA, pois a parceria entre a banda e o festival vem desde 2003, início de sua carreira solo. “É uma parceria longa e fico feliz de ver o pessoal crescendo”, declarou. Em entrevista ao G1, ela também ressaltou a importância de um festival como esse para bandas que estão começando sua história. “Acho massa esse conceito de dar espaço para bandas novas e de colocar bandas que as pessoas também conhecem. Acho que isso alimenta a cena”.  A cantora ainda comentou sobre a produção de um novo clipe que deve sair em breve.

IMG_1647

Conversamos com Gabriel Contino, ou melhor, com o Pensador sobre a sua 1° participação no MADA. Igualmente trazendo um mix de grandes sucessos com um novo single intitulado “Chega”, Gabriel ressaltou a participação do público nas suas apresentações, de uma “galera que cantou todas as músicas do começo ao fim. E isso é muito bom, é muito gratificante. Eu fico realmente muito feliz!”, disse. Gabriel destacou a história de uma fã na plateia que após o show conseguiu falar com ele e dizer que uma das músicas que a ajudou a superar a morte do pai era composição dele. “Minhas letras mexem com as pessoas, isso é o que eu tento fazer. Eu quero que as pessoas reflitam”, falou muito emocionado.  Sobre a produção de um novo disco, o cantor descartou a possibilidade, pelo menos por enquanto. No momento, segundo ele, a ideia é produzir singles e lançá-los, sem a obrigatoriedade de produzir um disco inteiro.

Taline Freitas

As bandas potiguares Igapó das Almas, The Automatics, Mahmed e Plutão Já Foi Planeta também fizeram shows incríveis. Conversamos com Vitória de Santi, integrante da banda Plutão, e perguntamos sobre a experiência de participar pela 1° vez do festival. “Participar do MADA é uma experiência incrível. Nos anos anteriores estávamos sempre como público e hoje estaremos em cima do palco. Vai ser muito bom! É um sonho estar entre grandes nomes, como por exemplo, a Pitty”, disse. Vitória também destacou a influência de Nando Reis na sua produção e na banda. “Gostamos muito do Nando. Eu, particularmente, acompanhei ele desde os Titãs, então ele é uma grande inspiração para mim. E, é claro que as bandas do Estado também nos inspiram, Luiza e os Alquimistas, Mahmed e Igapó de Almas nos ajudam”.

A noite de ontem ainda teve apresentações do pernambucano Romero Ferro, ganhador do concurso feito pela página Brasileiríssimos, do grupo Versalle (RO) e do duo francês Juveniles. Em dois dias, o MADA contará com um total de 19 atrações e neste sábado (31) ainda terá shows de Nando Reis, Nação Zumbi, Scalene, Camarones Orquestra Guitarrística e muito mais.

Confira a galeria de fotos:

IMG_1515A IMG_1517 IMG_1519 IMG_1523 IMG_1534 (1) IMG_1534 IMG_1542 IMG_1543 IMG_1545

IMG_1719IMG_1701IMG_1676IMG_1674AIMG_1668IMG_1657IMG_1642AIMG_1631IMG_1626IMG_1605AIMG_1601IMG_1596IMG_1738IMG_1875IMG_1883AIMG_1887SIMG_1892IMG_1591IMG_1582IMG_1573IMG_1555SIMG_1561AIMG_1566IMG_1568IMG_1548