O projeto Trinca Audiovisual tem como objetivo de exibir produções audiovisuais feitos pelos artistas das terras em diversos pontos culturais, como bares, restaurantes e dentre outras coisas. Nesta quarta-feira (9), a terceira edição acontecerá às 19h30, no Ateliê Bar, que fica na tradicional Rua Chile, conhecida pelos seus eventos alternativos e ser o berço do Festival Música Alimento da Alma (Mada).

Os filmes que serão exibidos nesta edição são Ília (2015, 15 min), de Dhara Ferraz e Moniky Rodrigues, Ainda não lhe fiz uma canção de amor (2015, 15 min), de Henrique Arruda, e José Bezerra (2015, 12 min), de Pedro Medeiros, estão nesta edição de projeto.

A cada edição, são apresentadas três produções de realizadores potiguares. A exibição acontece em lugares como bares e espaços culturais e em dias da semana, tornando-se uma alternativa atraente para uma atividade cultural pós dia de trabalho. A reestreia do projeto ocorreu no mês passado com a exibição dos filmes “Fronteira (2015), “Sem Culpa, Sem Perdão” (2015) e “Vislumbres” (2014).

A entrada promocional custa R$ 5,00, todo o dinheiro arrecadado na bilheteria do evento será revertido para os filmes que participam da mostra. Além da exibição dos curtas serão exibidos dois drops do Coletivo Caboré Audiovisual e no final da mostra acontece uma discotecagem no local.

O projeto, pensado pela produtora cultural Diana Coelho juntamente com Dênia Cruz e Wallace Yuri, pretende se consolidar como um evento itinerante e periódico. Este projeto recebe o patrocínio do SEBRAE através do edital de Economia Criativa 2015. Os filmes foram escolhidos através de um processo seletivo.

Ainda não lhe fiz uma canção de amor (2015) 

Aindanãolhefizumacançãodeamor

Greg e Alessandro estão no quarto, se olhando. O sentimento de culpa e nostalgia daquele momento até pode marcar para sempre a vida dos dois, mas é apenas uma passagem para permitir que o amor caminhe livremente entre eles. Eles se olham. Eles se sentem. Eles se amam, independente das fotos nunca reveladas ou das canções nunca escritas.

Duração: 15 minutos
Direção: Henrique Arruda

Ília (2015)

Ília

Ília é vítima de uma síndrome que a impede de reconhecer sua irmã. Embebida na solidão da sua realidade distorcida, ela busca a poesia nas pequenas coisas e, assim, acaba encontrando o amor, nascido da vontade de pertencer a um mundo menos triste.

Direção:  Dhara Ferraz e Moniky Rodrigues
Duração: 15 minutos.

José Bezerra (2015)

JoséBezerra-Still (7)

Um mergulho no profundo sertão potiguar no encalço do fotógrafo etnográfico em busca do humano oculto na mata.

Direção: Pedro Medeiros
Duração: 12 minutos

SERVIÇO:

Onde: Ateliê Bar e Petiscaria | Rua Chile, Ribeira
Quando: dia 09 de dezembro | quarta-feira
Horário: a partir das 19h30
Entrada: R$ 5,00 (Preço Promocional)

Deixe um comentário

Your email address will not be published.