Nessas últimas semanas tudo o que se fala além de Oi Oi Oi nas redes sociais é sobre o Dia das Crianças, e O Chaplin decidiu listar alguns dos filmes que marcaram nossa infância, seja você uma criança de 90 ou de 80, venha conferir nosso top 15.

15º – Oliver! (1968)

Vai dizer que não lembra desse clássico da Sessão da Tarde? O filme se passa no século XIX e conta a história de Oliver, um órfão limpador de chaminés que acaba sendo coagido a se tornar um batedor de carteira pelo simpático Sr. Fagin, um larápio louco que abriga outras crianças batedoras de carteira no seu estranho bangalô.

14º – As Tartarugas Ninja (1990)

O 14º lugar vai para franquia “Teenage Mutant Ninja Turtles”, nossas conhecidas Tartarugas Ninjas. Depois de salvarem a repórter April O’Neil, as tartarugas mutantes Leonardo, Michelangelo, Donatello e Raphael se dedicam a combater o crime da “Big Apple” americana, a cidade de Nova York. Quem nunca competiu para ver quem sabia o nome das quatro heroínas/heróis?


13º – Meu Primeiro Amor (1991)

Embalado pelo clássico “My Girl” de The Temptations, Meu Primeiro Amor, fez e faz muita gente chorar ao contar o curto romance de Vada e Thomas. Obcecada pela morte desde que sua mãe se foi, Vada torna-se amiga de Thomas, um menino alérgico a praticamente tudo, juntos eles descobrem a magia do primeiro amor. Se a lista fosse de cenas marcantes ao invés de filmes, a cena das abelhas e Thomas ou a de Vada e o funeral do amigo ou o primeiro beijo, estariam entre o top 5! Lindo filme. Linda história. Saudades infância. Saudades década de 90.

 

12º – A Fortaleza/Sequestrados (1986)

Você deve está se perguntando que filme é esse, certo? Esse é aquele filme que ninguém lembra o nome mas conhece a história assustadora das crianças que são sequestradas por caras usando máscaras de animais e Papai Noel. Sim, aquele que passava no Cinema Em Casa (Sessão da Tarde na versão Sílvio Santos), quando não se tinha censura ou bom senso, e se passava um filme em que no final as crianças matam um dos sequestradores com as próprias mãos. Mas verdade seja dita, a cena da travessia contribuiu em 99,999999% para minha claustrofobia.


11º – Loucademia de Polícia (1984)

Sinceramente? Essa é a franquia mais chata que já se fez na história do cinema, na minha opinião, claro. Mas ela passou tanto mas tanto na tv aberta nas últimas 3 décadas que marcou a infância de qualquer pessoa com pelo menos 18 anos. Tudo gira em torno de uma academia de treinamento de policiais loucos/dementes/retardados, que passam o filme inteiro fazendo trapalhadas e entrando em furadas. Há quem diga que a comédia encolheu depois de Loucademia de Polícia, como também há quem diga que o mundo acaba em dezembro, não é mesmo? Próximo.


10º – Elvira, A Rainha das Trevas (1988)

Clássico do terror/comédia conta a história de Elvira, apresentadora de um programa de baixo orçamento sobre filmes de terror, que acaba numa cidade conservadora onde filmes assim não são permitidos para os jovens. Minha gente, Elvira era aquele filme que alegrava seu dia apenas com a chamada na Sessão da Tarde, outra película cheia de cenas marcantes, lembram dela dançando e tomando banho de purpurina? Diva. Sensação das trevas.


9º – A Família Addams (1991)

“Tanrãrã clap clap Tanrãrã clap clap Tanrãrã Tanrãrã Tanrãrã clap clap!” E esse foi um dos jingles mas apreciados pelas crianças na década de 90! A macabra Família Addams vez em quando marcava presença nas nossas tardes embaladas pelos seus “tanrãrãs” e estalos de dedos, a franquia contou com dois filmes tendo no elenco Anjelica Diva Vilã Davis Huston, Raul Julia e Christina Ricci.

Addams1


8º – Lua de Cristal (1990)

Por que, Deus? Por mais escrachado que seja, Lua de Cristal fez parte das nossas infâncias sim. Ninguém pode negar que sentiu aquele aperto no coração com a história de Maria da Graça ou riu com o humor pastelão de Bob (Sérgio Malandro) ou sabe até hoje o refrão da música tema (“Lua de Cristal que me faz sonhar faz de mim uma estrela que eu já sei brilhar”). Amamos você Maria da Graça, amamos Xuxa por isso e a amamos mais ainda por ter mudado de gênero cinematográfico.


7º – Esqueceram de Mim (1990)

Mais um dos filmes apresentados pela Sessão da Tarde, a franquia “Esqueceram de Mim” é uma comédia americana na qual Kevin McCallister (Macaulay Culkin) é deixado em casa acidentalmente (duas vezes) quando os pais saem para viajar, e por incrível que pareça, não morre de desnutrição. Abandonado pela família por engano, ele se torna o homem da casa (com oito anos de idade) e ainda por cima, impede que ladrões a assaltem.Acho que o diretor, Chris Columbus deixou uma mensagem subliminar nesse filme: “Num mundo paralelo, crianças tomando conta da casa”.


6º – Os Batutinhas(1994)

Resume todos os problemas da infância, um típico “grupo do Bolinha versus grupo da Luluzinha”. Os pestinhas passam o filme inteiro arranjando confusões desde que Alfafa, líder do Clube dos Homens que Detestam as Mulheres, é culpado por se apaixonar por Darla, líder do Clube das Mulheres. Não sou dos grandes fãs desse filme, mas adorava a vibe meio Nino do Castelo Rá-Tim-Bum do Alfafa. Prosseguindo.

20516373

5º – A Lagoa Azul (1980)

“A Lagoa Azul” é um símbolo de longevidade. Por mais que tenha sido banalizado, traz uma história muito interessante: duas crianças são abandonadas em uma ilha tropical, paradisíaca, linda, no sul do Pacífico, e se viram como podem. Com a ajuda divina, sobrevivem sem restrições da sociedade, sem orientações e educação sistematizada, um assistindo no outro as mudanças físicas e emocionais que a puberdade trouxe. Eles acabam se apaixonando e vivem uma linda história de amor. Quem nunca se emocionou com a cena deles se beijando dentro da água?


4º – Os Fantasmas se Divertem (1988)

Besouro Suco! Besouro Suco! Besouro Suco! E com essa frase se perdia uma noite de sono atormentado pelo a estranha forma do fantasma farfalhão e exorcista de humanos, Besouro Suco (Beetlejuice). Retrata a história do casal Barbara e Adam Maitland, que após morrerem num acidente de carro se vêem presos, como fantasmas, a sua casa no campo pelos próximos 50 anos. Tudo se complica quando os novos moradores chegam e eles falham ao tentar assustá-los. Besouro Suco! Besouro Suco! Besouro Suco!


3º – A Fantástica Fábrica de Chocolates (1971) 

Um livro que virou musical que virou filme. Nada mais justo, porque A Fantástica Fábrica de Chocolate é assim mesmo, fantástico. É uma daquelas produções feitas para crianças, mas que todo adulto deveria ver, sempre que puder. Willy Wonka (Gene Wilder) decide distribuir cinco bilhetes dourados entre suas barras de chocolate tornando os sortudos privilegiados a passear e conhecer a sua misteriosa fábrica, mas não esperam pelas surpresas que terão pelo seu caminho caso tentem se aproveitar das maravilhas Wonka. Típico filme com gosto e cheiro, cheiro de pipoca e gosto de tarde depois da escola. “Oompa Loompa, do-ba-dee-doo, Eu consegui o enigma perfeito para você. Oompa Loompa, do-ba-dee-dee.”

wonka2
2º – A História Sem Fim (1984)

É a história de Bastian e suas aventuras em Fantasia, um mundo mágico onde tudo é possível, governado pela Imperatriz Menina. Lá ele auxilia o guerreiro Atreio na jornada contra o Nada, ser maligno que está destruindo o fantástico universo. Um filme lindo, sem ornamentos extremistas de efeitos especiais, top 5 das adaptações (sim, existe um livro todinho sobre A História sem Fim). Sobre esse eu digo que tem cheiro de chuva e de casa de vó.


1º – Convenção das Bruxas (1990)

Impossível não gostar de Convenção das Bruxas! O filme conta a história de um garoto órfão chamado Luke, que acaba de viajar para a Inglaterra com a sua avó, Helga e se hospedam num hotel onde rola um clima estranho. Quando ele percebe, apenas está no meio de uma convenção de bruxas cheias de amor e carinho para dar cujo maior desejo é transformar todas as crianças do mundo em ratos. Luke acaba sendo transformado em rato e junto com outra criança/rato, passam por vários desafios para reverter o feitiço.

Muitos foram os filmes que marcaram nossa infância, os incontáveis sucessos da Disney, nacionais como Os Trapalhões, entre outros vários. Pois bem, não se sinta excluído ou deixado de lado se sua película preferida não foi posta. Esse é o nosso “Feliz Dia das Crianças” para vocês, eternas crianças cinéfilas.

11 Responses

  1. @hickarruda

    “Amamos você Maria da Graça, amamos Xuxa por isso e a amamos mais ainda por ter mudado de gênero cinematográfico”

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Até hoje eu não esqueço a cena da madrasta da Xuxa saindo do apartamento entalada em uma privada… lembrança tensa para qualquer criança.

    \O/

    Responder
  2. Mirna

    Elvira! Me lembro do filme. Quando eu era criança, havia muitos jogos com o merchandising do filme. Agora que sempre fazem remakes de filmes … por que não fazer uma volta de Elvira. Eu acho que a atriz que interpretou Elvira foi a modelo de shampoo lanza, se bem me lembro.

    Responder
  3. Anonymous

    As Tartarugas Ninja (1) vi em video uma ou duas vezes, e nunca mais. Acho que nunca passou na tv. Acho que o foco de “Meu Primeiro Amor” (título nacional inadequado) não é o pseudo-romance entre a protagonista e o vizinho, mas a presença da morte no universo infantil.

    Responder
  4. Anonymous

    A História Sem Fim, todo mundo gostou, menos o autor. Que ficou furioso com a adaptação e mandou retirar seu nome dos créditos. Acho que ainda o mencionaram discretamente nos créditos finais, não lembro… Aparentemente só aproveitaram o primeiro capítulo do livro, e isso o irritou.

    Responder
  5. Andressa Vieira

    Penso que As Tartarugas Ninja (1) tenha sim passado na sessão da tarde, visto que nunca aluguei o filme e tenho absoluta certeza de já tê-lo visto. Quanto a “Meu Primeiro Amor”, acredito que o foco seja sim o romance, mas contextualizado com a presença da morte no universo infantil.

    Responder
  6. Mara Kilber

    Assisti alguns….
    —-
    Segue ae pessoal…..Curiosidades de filmes e séries @CuriosidadeCine >>https://mobile.twitter.com/account

    Responder
    • Joelss

      Que é isso gente, já assisti várias e várias vezes As Tartarugas Ninjas na Sessão da Tarde, e se não me engano teve umas 3 versões do filme, vocês não tiveram infância? E também já assisti todos esses filmes listados, e alguns marcaram muito a minha vida. Aqueles anões da Fantástica Fábrica de Chocolate até hoje me assustam rsrs, mas não na versão de Tim Burton, que eu achei rídiculo.

      Responder

Deixe um comentário

Your email address will not be published.