Amores Expressos

O Hong Kong Film Award e descentralização das premiações do cinema

Em termos de premiações geralmente pensamos nas americanas: Oscar, Globo de Ouro, Prêmios do Sindicatos. Às vezes o BAFTA dos ingleses. Temos também os Festivais europeus: Cannes, Veneza, Berlim. Dificilmente alguém fala de premiações asiáticas, e aqui queria comentar sobre o Hong Kong Film Award. 

Pode se questionar o resultado de uma premiação, se aquele filme mereceu ou não, se tinham outros melhores. Na verdade esse debate é ótimo. Mas de qualquer forma as premiações nos oferecem listas bem interessantes de filmes, um retrato de uma época, e ajudam a manter relevantes aquelas obras. Perdi as contas de quantas vezes vi um filme porque estava num festival ou prêmio. 

Se em 1995 o grande vencedor do Oscar foi Forrest Gump, embora devia ter sido Pulp Fiction de Quentin Tarantino, que havia ganho a Palma de Ouro no ano anterior, no Hong Kong Film Award tivemos o domínio e consagração de Wong Kar Wai com dois filmes. Naquele ano, o diretor estava concorrendo com Amores Expressos (10 indicações e 4 vitórias) e Cinzas do Passado ( 9 indicações e 3 vitórias). O épico de artes marciais Cinzas do Passado levou o prêmio em Direção de arte, Fotografia e Figurino/Maquiagem. Já Amores Expressou levou Ator (Tony Leung), Edição, Diretor e Filme.

Cinzas do Passado
Amores Expressos

Kar Wai já havia ganho o prêmio de melhor diretor pelo seu longa anterior, Dias Selvagens (1991) que também levou os prêmios de Ator (Leslie Cheung), Fotografia, Direção de Arte e Filme. Kar Wai seria indicados a direção por todos os seus longas seguintes Anjos Caídos (1996), Felizes Juntos (1998), Amor a flor da pele (2001), 2046 (2005) e O Grande Mestre (2014), voltando a ganhar apenas com esse último, sendo também o filme recordista de vitórias com 12 prêmios. Todos os anos são das premiações. 

Na premiação de 2001, o grande concorrente de Amor à flor da pele foi O Tigre e o Dragão de Ang Lee. O filme de Lee teve 16 indicações e venceu em 8, sendo as seguintes: Filme, Diretor, Atriz Coadjuvante (Pei-Pei Cheng), Fotografia, Coreografia, Som, Trilha Sonora e Música Original. Já o filme do Kar Wai teve 12 indicações e levou 5 prêmios: Ator (Tony Leung), Atriz (Maggie Cheung), Edição, Direção de arte e Figurino/Maquiagem. 

O Tigre e o Dragão acabou indo ao Oscar também, foram 10 indicações e acabou levando quatro estatuetas (Fotografia, Trilha Sonora, Direção de Arte e Filme Estrangeiro). Enquanto a disputa no Oscar foi contra Gladiador e Traffic, devo dizer que acho a de Hong Kong bem mais interessante.

O Tigre e o Dragão

Cumprindo uma das funções que é a de resgatar filmes, gostaria de recomendar alguns vencedores da categoria de Melhor Diretor, além de todos os filmes já citados que merecem ser vistos sem dúvida alguma, os anos serão da premiação. City of Fire, de Ringo Lam (1988), The Killer, de John Woo (1990), Era Uma Vez na China, de Tsui Hark (1992) e The Mission, de Johnnie To (2000). Esses quatro diretores possuem vários outros filmes entre os indicados e vitoriosos, fica a cargo do leitor descobri-los e vê-los.

 Outro elemento interessante do Hong Kong Film Awards é que em 2005 eles divulgaram uma lista com os 100 melhores filmes chineses de todos os tempos. Vale muito a pena dar uma conferida para descobrir novos filmes e diretores. A lista tem filmes da China continental, de Hong Kong e Taiwan. Vários filmes que citei estão nela. Nos próximos textos trarei análises de alguns filmes e diretores de Hong Kong.

The Mission