Os “hits incríveis” da trilha sonora de “Guardiões da Galáxia”

20140810-185435.jpg
Peter Quill (sentado) é o personagem principal do filme

“Guardiões da Galáxia” já é considerado uma das produções mais bem sucedidas da Marvel. É líder de bilheterias tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil. O destaque mesmo foi a trilha sonora, feita com o melhor das músicas pop dos anos 60 e 70, algumas das quais já foram usadas em outros trabalhos cinematográficos. Vamos explicar a razão pela qual é necessário prestar atenção  nesse aspecto em particular do filme.

São canções animadas, fizeram muitos pais dançarem e trouxeram leveza à película. Peter Quill, protagonista do filme, as escutavas em seu walkman, aparelho pré-mp3 em que as pessoas colocavam uma fita cassete gravada. Vale lembrar que Peter deixou a Terra em 1988, o auge do uso desses objetos.

O nome da fita do personagem principal do filme se chamava “Awesome Hits Vol 1” (A tradução é “Hits incríveis Volume 1”). A trilha foi escolhida pelo próprio diretor da película, James Gunn. Foi bastante elogiada, compartilhada pelo público e várias resenhas já foram feitas.

Capa da trilha sonora oficial de "Guardiões da Galáxia"
Capa da trilha sonora oficial de “Guardiões da Galáxia”

Para quem viveu estas décadas vai sentir um pouco de nostalgia quando for assistir ao filme. Aqueles que nasceram nos anos 1990 e no final da década de 80, após terem visto, vão correr para casa e baixar todas as canções.

A trilha sonora oficial do Guardiões da Galáxia está sendo uma das mais vendidas do Estados Unidos já na primeira semana de lançamento e está na terceira colocação dos 200 álbuns mais vendidos da Billboard, deixando o disco de 5 Seconds of Summer, boyband australiana sensação do momento (confira nosso especial VMA), para trás.

Jackson 5
Jackson 5

Estão inclusos grandes nomes do selo da Motown, como Marvin Gaye (“Ain’t No Mountain High Enough“) e Jackson 5 (“I Want You Back”), banda formada por Michael Jackson e seus irmãos. Esta gravadora ficou conhecida na década de 60 e 70 por pegar o melhor dos artistas da música “negra” norte-americana e é conhecido pelo som característico, que pode misturar rynthim and blues (R&B), soul e gospel.

Falando de soul, uma das faixas é a canção “0O-O-H Child”, da banda The Five Stairsteps, que aparece em um momento engraçado do filme e garantiu ótimas risadas para quem assistiu. A banda surgiu em Chicago em meados da década de 60 e tem uma sonoridade similar com Jackson 5.

Assim como em “Iron Man” e outros filmes da Marvel, são inclusas bandas de rock, principalmente nas cenas de ação, como The Runaways (“Cherry Bomb”), Raspberries (“Go All The Way”) e David Bowie (“Moonage Daydream”). Vale lembrar que Bowie, na década de 70, tinha um personagem chamado Ziggy Stardust, um alienígena que queria ser músico. Encaixou perfeitamente para a película que fala sobre universo, galáxias e seres interplanetários.

David Bowie durante a fase Ziggy Stardust
David Bowie durante a fase Ziggy Stardust

A Marvel é conhecida por escolher músicas que encaixem no enredo do filme e nas histórias e características dos personagens. Em Iron Man, por exemplo, a trilha sonora era composta por bandas de hard rock e heavy metal, tais como AC/DC e Black Sabbath. Esses gêneros musicais são caracterizados pela presença constante de guitarra, vocal e bateria, que algumas vezes gera canções criativas, consideradas ousadas por alguns.

Essas características são visíveis no personagem principal, Tony Stark, um empresário bem-sucedido, que possui ideias ousadas, um cara autêntico sem papas na língua para falar o que pensa e é criativo. Muitas vezes o rock é usado para cenas de aventuras e ação e nos filmes do Iron Man, não foi diferente.

Em Guardiões da Galáxia, a trilha sonora foi pensada da mesma forma como é utilizada em Iron Man, porém dessa vez isto é mais nítido, uma vez que as canções participam ativamente na construção do enredo do filme.

A fita e o walkman eram os únicos vínculos que Peter Quill tinha ainda com o planeta Terra, por isso que ele chegou até a quase perder a vida por conta do objeto. A cassete foi dada pela mãe do protagonista com seleções de músicas que ela gostava. Isto não está incluso em nenhum quadrinho original, foi criação do próprio diretor. Ele não precisou contratar um artista por milhões de dólares para fazer canções exclusivas.

Este foi o diferencial que fez com que a trilha sonora fosse bastante procurada após o filme. As músicas escolhidas foram uma seleção do próprio diretor após ler as tabelas das paradas da revista Billboard na década de 70.

Walkman do Peter Quill
Walkman do Peter Quill

Em entrevista para a mesma revista, ele explicou que inicialmente selecionou 100 sucessos e teve que pensar como a mãe de Quill e o que ela fosse colocar para que o filho dela escutasse. O diretor ainda comenta que será difícil conseguir fazer a mesma coisa na sequência da película e muito menos que outras pessoas consigam usar esta ideia, pois tudo foi feito de uma forma intuitiva.

Esta foi a trilha sonora mais bem sucedida e elogiada dos filmes da Marvel, o álbum completo foi colocado no You Tube e  meio milhão de pessoas já escutaram, mais de 10 mil usuários da mídia social aprovaram. É um filme que vale a pena ser assistido em todos os seus aspectos e a trilha sonora, certamente, ajudou bastante.

Faixas

Hooked On A Feeling – Blue Swede
Go All The Way – Raspberries
Spirit In The Sky Norman – Greenbaum
Moonage Daydream – David Bowie
Fooled Around And Fell In – Elvin Bishop
I’m Not In Love – 10cc
I Want You Back – Jackson 5
Come And Get Your Love – Redbone
Cherry Bomb – The Runaways
Escape (The Pina Colada – Rupert Holmes
O-O-H Child – The Five Stairsteps
Ain’t No Mountain High Enough – Marvin Gaye feat. Tammi Terrell