Um pequeno devaneio. No filme Amor à Queima Roupa (1993), escrito por Quentin Tarantino e dirigido por Tony Scott, Clarence, o personagem principal diz que O Franco-Atirador (1978) foi o último “filme com culhões” a ganhar o Oscar. Creio que ele se refira a categoria de melhor filme. Vamos lá, o filme é 1993, será que Clarence (Tarantino?) estava certo?

Mas primeiro, o que é um “Filme com culhões”. O que são culhões? Segundo dicionários é “Coragem, firmeza nas atitudes, aceitar desafios e aguentar revezes decorrentes”. Aplicando isso ao Cinema, são filmes que quebram as convenções, evitam clichês, voam alto, arriscam alto, filmes que mudam as coisas. Fazendo um paralelo com o próprio Franco Atirador, um filme com culhões é como a roleta russa.

Robert DeNiro em O Franco Atirador, um filme com culhões

O Franco Atirador do diretor Michael Cimino ganhou em 79. Em 80, tivemos a inexplicável não vitória de Apocalypse Now. Em 81, Scorsese não venceu por Touro Indomável! Esses dois são “filmes com culhões”, e perderam para filmes mais convencionais, tipo da Academia. E com a não vitoria desses dois, acho que o resto é de se esperar. Carruagens de Fogo venceu em 82, o que muitos o colocam como o pior vencedor do Oscar. Os anos 80 são conhecidos como a década negra de Hollywood, já é possível imaginar os outros vencedores do Oscar na década.

Chegando aos anos 90 temos Os Imperdoáveis, que ganhou em 93, mas esse não conta, provavelmente não deu tempo o Clarence ver. Tem O Silêncio dos Inocentes, que levou em 92, mas não sabemos o ano exato em que o filme se passa. É certo que Amor à Queima Roupa foi o primeiro roteiro escrito por Tarantino, antes de Cães de Aluguel, que é de 92, então o filme do Dr. Hannibal não conta também.

Christopher Walken 

Então, o Clarence estava certo. Mas ele ficaria satisfeito com os anos 90, vários “ filmes com culhões” ganharam o Oscar, pra mim foram: O Silêncio dos Inocentes (1992), Os Imperdoáveis (1993), A Lista de Schindler (1994), Coração Valente (1996), Beleza Americana (2000). E Nos anos 2000, temos as vitórias de Os Infiltrados (2007) e Onde Os Fracos Não Têm Vez (2008).

Sobre o(a) autor(a)

Acredita piamente que o Pink Floyd é a maior banda de todos os tempos e que ninguém canta melhor que o Robert Plant. Tem o Scorsese como ídolo máximo e sabe que ele transformará o DiCaprio no novo DeNiro. Com Goodfellas aprendeu as duas coisas mais importantes da vida: Nunca dedure seus amigos e mantenha a boca sempre fechada.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

Your email address will not be published.