Você sabe o que é Food Truck?

Se sua resposta for “comida num caminhão”, você já está bem próximo da verdade. Se você acha que é aquele trailer com os pneus murchos onde você pede um X-Tudo com ketchup, maionese e salmonela por apenas três reais (infecção estomacal já inclusa no pacote), então você errou de longe. Vai um temaki aí?

size_590_food_truck_que_serve_comida_japonesa1

Food Truck é a nova moda em comida gourmet acessível. O estilo do negócio não é novo, pois já vemos gente vendendo comida em carrinho pelas ruas da cidade desde sempre, talvez desde a antiguidade. O que é realmente novo é o que as pessoas estão vendendo nesses caminhões, que já se encontram espalhados pelas maiores metrópoles do mundo: comida sofisticada, preparada pelas mãos de profissionais capazes, às vezes ex-chefs de restaurantes famosos.

A moda começou nos Estados Unidos e se espalhou pelas grandes cidades internacionais, primeiro as capitais europeias, chegando nessa última década ao Brasil. Agora imagine a seguinte cena: você está no horário de almoço do trabalho, com vontade de comer uma massa italiana de qualidade: um penne à putanesca. Infelizmente não dá tempo de ir até o shopping e voltar, porque você ainda tem que pagar umas contas, ir no cartório, etc, etc. Ah, mas então você lembra daquele carro de massas italianas em frente ao banco no centro da cidade! Isso é Food Truck! E agora é aquele momento em que toca o jingle comercial animadinho.

12662107[1]

Já existem profissionais da alta gastronomia largando seus empregos para montar negócio próprio, estimulados pela chance de fazer uma renda melhor sozinhos e pelo contato com o público consumidor. O chef Jorge Gonzales, ex-cozinheiro do D.O.M. (o melhor restaurante do Brasil e um dos melhores do mundo) se uniu ao chef Márcio Silva para montar um Food Truck de comida de boteco com um toque de alta-gastronomia. Comida de boteco e alta-gastronomia, entende? Será que os filósofos imaginavam que paradoxos podiam ser tão gostosos?

“Mas não dá pra comer coisas saudáveis nesses lugares”, alguém vai dizer. Que tal um Food Truck só de vegetais e frutas, tudo cru, fresco e herbívoro? Essa é a proposta do Raw:

a-fork-on-the-road-food-in-adelaide-food-truck-foo21[1]

São Paulo, a cidade que junto ao Rio de Janeiro tem mais tradição em alta-gastronomia no Brasil, já criou uma legislação para a venda de comida de rua e já está em vias de oficializar um Food Park no Butantã: um local de reunião dos melhores food trucks e barracas de comida de rua da cidade, com preços acessíveis até 25 reais. Ou seja, coma um prato feito pelas mãos capazes de um chef internacionalmente reconhecido e pague no máximo 25 reais por isso. Meu bolso e estômago agradecem.

00cx7345[1]

Enquanto a moda não se espalha pelo Brasil, quem mora fora de São Paulo e Rio ficam só na vontade. Ou vão até o Spoleto depois do trabalho para desfrutar daquele penne à putanesca tão desejado.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.