A produção do audiovisual em Natal está numa crescente e a gente já sabe. Aproveitando o ensejo, listamos quatro curtas potiguares bastante elogiados pela mídia especializada, alguns são premiados e merecem um pouco de sua atenção. A escolha foi feita focando principalmente a galera jovem que está no mercado, mas que mostra profissionalismo e bastante criatividade em suas produções.

Confira:

Sêo Inácio (ou o cinema do imaginário)

1800172_1439767536258317_1135967687_o-1024x576

Dirigido por Hélio Ronyvon, é um documentário cujo personagem é Seu Inácio, aposentado e famoso morador do bairro de Cidade da Esperança e frequentador de Cidade Alta que alega ter visto milhares de filmes. É conhecido por ter uma vasta coleção de filmes piratas de todos os tipos e gostos.  É um homem simples que pode ser facilmente encontrado no Sétima Arte, famoso sebo de filmes cults que há no Centro da Cidade.  O curta foi exibido no Festival de Gramado, em 2015, o mais importante festival de cinema no Brasil. A exibição garantiu visibilidade em vários importantes veículos de mídia do país.

Confira o trailer:

Sailor

Sailor-4

Estrelado por Pedro Fassanaro e Dudu Galvão, o filme dirigido por Victor Ciríaco (conhecido pelo premiado “Abraço de Maré”), narra  a história de Pedro, que está diante de uma relação nunca vivenciada. O marinheiro Johnny veio de longe e segue o ciclo de sua vida. Partir, ficar, voltar. É inspirado na canção “Surabaya Johnny”, de Bertolt Brecht e Kurt Weill.

O curta faz parte da produção do coletivo Caboré, também conhecido pelas produções “Três vezes Maria” e “Janaína Colorida Feito Céu”.

Veja o trailer:

Ília

Ília

Ília foi resultado do trabalho de conclusão de curso de Moniky Rodrigues e Dhara Ferraz e já foi exibido em vários festivais. Em uma sinopse bem resumida, filme é sobre duas mulheres e suas fragilidades, e tem uma estética bastante delicada e poética. A narrativa é guiada através da protagonista, Ília, que compartilha seus medos e desejos com o espectador, fazendo-o experimentar a dor que ela sente.

Ainda Não Lhe Fiz Uma Canção de Amor

Aindanãolhefizumacançãodeamor

O filme narra a história do casal Greg e Alessandro, respectivamente: um músico e o outro fotógrafo. Os dois se conhecem em um bar e a partir daí temos encontros e desencontros que permeiam o relacionamento dos dois.

A produção é inspirada na canção “Venha Aqui”, de Luiz Gadelha, o cantor e compositor também assina a direção de trilha sonora e faz uma participação especial como ator.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.