A sombria adaptação do clássico de Shakespeare em Macbeth - Ambição & Guerra
9Nota total
Nota do leitor: (1 Voto)
9.2

Imagens grandiosas, trilha sonora dramática, sangue, fumaça vermelha, um cenário de tirar o fôlego. Tudo isso com a possibilidade de conhecer um clássico do teatro: a adaptação da peça de Shakespeare “Macbeth – Ambição & Guerra” , que surge como uma oportunidade de qualidade para quem, como eu, nunca assistiu à peça ou sequer teve contato com o texto original.

Dirigido pelo diretor australiano Justin Kurzel (The Turning) o filme conta com Michael Fassbender (Shame, Prometheus) no papel principal de Macbeth, um general escocês que após ouvir um presságio de quatro bruxas que falam em forma de verso que ele será o rei da Escócia, decide tomar o trono para si. Além da influência da profecia na cabeça, ele também se vê às voltas com as manipulações de sua esposa Lady Macbeth interpretada por Marion Cotillard (A Origem, Piaf: Um hino ao amor), e por isso é cada vez mais tomado pela sua ambição, que é o motivo da sua consequente queda.

macbeth e lady

Macbeth (Michael Fassbender) e Lady Macbeth (Marion Cotillard)

Além deste enredo rico e atuações irretocáveis, os pontos fortes da adaptação começam pela ambientação sombria que surge logo na primeira cena, um funeral de uma criança filha dos dois protagonistas, que é queimada numa fogueira. A pintura de guerra em Macbeth também é parte desse toque sombrio. As batalhas trabalhadas com cores de fumaça vermelha em slow motion dão uma expectativa especial à quem assiste, uma dramaticidade ao final “sem jeito”.

Um ponto fraco acaba por ser o próprio texto falado de forma rebuscada, típico do original que pode ser um pouco cansativo para alguns e já tão conhecido por outros. Na sessão em que assisti no Cinépolis do Natal Shopping, ouvi até mesmo gente recitando o que o ator dizia em voz baixa. “Macbeth – Ambição & Guerra” também foi um dos indicados para concorrer à Palma de Ouro (o prêmio de maior prestígio entregue ao vencedor do festival de Cannes) em 2015.

O fato curioso é que uma adaptação brasileira de Macbeth em forma de filme foi feita em 2015. Intitulado de A floresta que se move, o longa apareceu nas manchetes mais como “o retorno de Ana Paula Arósio para as telas”,  do que a sua ambição em mostrar uma adaptação do enredo para os dias atuais, feita provavelmente mudando a forma como ele é falado. Infelizmente, o filme nunca chegou aos cinemas natalenses, mas você pode assistir ao trailer dele clicando aqui.

Aproveite que Macbeth – Ambição & Guerra continua nos cinemas desde o final do ano passado e corra para assistir antes que ele saia de vez de cartaz, com toda certeza você não vai se arrepender do dinheiro gasto para ver na telona. Em Natal, Macbeth continua em cartaz na sessão Cinema de Arte do Cinépolis Natal Shopping.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.