'Angry Birds': Animação rimando com decepção
5Nota Total
Nota do leitor: (0 Votes)
0.0

Já faz tempo que animações para cinema não são voltadas apenas ao público infantil. Podemos lembrar dos mais recentes Divertidamente (2015) e Zootopia (2016), que apresentam temas tão profundos que são capazes de levar muita gente grande às lágrimas, sem deixar de oferecer diversão garantida para os baixinhos. Mas eles são apenas dois exemplos bem recentes. Se continuarmos voltando, vamos achar Toy Story, lançado há mais de 20 anos e um punhado de outros ainda mais antigos que oferecem mais do que cores, movimentos e risos rasos. Não é o caso de Angry Birds.

O filme, baseado no jogo sensação de 2010, tem como protagonista Red, um pássaro com um passado traumático e com dificuldades para controlar sua raiva. Aí você pode pensar que temos um tema, uma premissa, não é mesmo? Poderíamos ter, mas o diretor faz questão de não se aprofundar em nenhum dos promissores temas. Eu tentei achar algo para me apegar: o uso da raiva como um sentimento útil, a mente exploradora dos porcos em um paralelo com países colonizadores, mas sempre que eu achava uma linha de sentido a cena seguinte fazia questão de acabar com minhas esperanças. O filme apresenta personagens que também poderiam carregar um sentido maior, como o Mega Águia, mas que são apenas mais um alívio cômico, como tudo no filme parece destinado a ser.

Angry-Birds-Filme-Sean-Penn-Demi-Lovato

Claro, tecnicamente, Angry Birds se sobressai. Podemos ver cada detalhe de cada pena dos personagens, a animação e a ação do filme são bem construídas e a direção de arte é bem fiel ao jogo. Esse, talvez, seja o único mérito dessa animação: a introdução de praticamente todos os elementos do game em algum momento do filme. Mesmo que… não signifique absolutamente nada.

Um filme bobo, que vai na contramão do que o gênero de animação construiu de maneira tão sólida. São 90 minutos que a certo ponto parecem intermináveis. Eu levaria minha priminha de 6 anos para vê-lo?! Sem dúvida! Ela iria adorar. E se você estiver pensando em levar alguém pertencente a este público, faça o mesmo. Só tenha certeza de levar com você uma revista, ou melhor, baixe o Angry Birds para jogar no celular. Aposto que o tempo vai passar mais rápido. E você vai se divertir mais.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.