Para começar o ano com o pé direito nas estreias, a Netflix anunciou recentemente que irá produzir novos episódios da série Gilmore Girls, sucesso entre 2000 e 2007, para minha alegria e de todos os fãs das meninas Gilmore.

Para mim, fã assumida, a notícia caiu como um presente antecipado de aniversário, pois sempre quis saber o que ainda poderia ter acontecido com Lorelai e Rory Gilmore após a season finale em 2007. No meu caso específico, que acompanhei a série por muitos anos, o final escolhido na época não me pareceu o mais correto para mãe e filha – situação que depois, com o tempo e com mais idade, passei a achar sensata pelo decurso da história de vida das personagens principais.

Ambientada na fictícia Stars Hollow, em Connecticut, a série retratou ao longo de sete anos a vida das meninas Gilmore obedecendo a ordem cronológica entre o fim dos estudos de Rory na escola secundária e sua entrada na Universidade (sem spoilers, é claro!). Cada temporada tratava de problemas específicos na relação mãe e filha e também seus envolvimentos com os outros personagens do seriado.

6036010668_b93cc01c2e_b

Entre 2000 e 2007, foi possível acompanhar o amadurecimento, os relacionamentos, derrotas, conquistas e decisões e ainda sofrer (muito) com toda a carga dramática na passagem de Rory da adolescência para a fase adulta. Foi possível acompanhar as idas e vindas de Lorelai em sua busca do amor, sua relação conturbada com os pais e seu esforço para se realizar enquanto profissional e para estabelecer uma boa relação entre mãe e filha, característica marcante da série.

1419977920-gilmore-girls

Claro que nem de dramas viveu Gilmore Girls. O seriado exibido no Brasil pelo SBT e pela MTV também foi marcado pelo encantamento vivido dentro de Stars Hollow, onde todos se conheciam e viviam como uma grande família; as falas rápidas e inteligentes entre mãe e filha, que fazia da relação entre elas um desejo de 10 em cada 10 mães e filhas no mundo todo; os episódios temáticos que só faziam sentido dentro da fantástica Stars Hollow, como o a maratona de dança da cidade, o Festival de Teatro com pessoas vivas, a inauguração de um Museu local ou ainda a comemoração do “Dia de Stars Hollow” com a representação da história da cidade feita pelos moradores; além é claro de boas histórias, uma alta dose de comédia, pitadas de romances e referências à cultura popular.

Vale destacar dois amores absolutos das meninas Gilmore: a paixão pelo café, presente em absolutamente todos os episódios e a queda por fast-food – que faziam delas as clientes número um da lanchonete do Luke (melhor personagem antisocial de todos os tempos, rs!).

De acordo com fontes da Variety e com o site TV Line, serão exibidos quatro novos episódios com cerca de 90 minutos de duração, ambientados em cada uma das estações do ano, que ficarão a cargo da criadora da série, Amy Sherman-Palladino e do seu marido, o produtor Daniel Palladino. A produção será da Dorothy Parker Drank Here Productions em parceria com a Warner Brothers Telvision.

Para animar ainda mais os fã (e deixar todo mundo louco de ansiedade!), a Netflix confirmou que além de Lauren Graham e Alexis Bledel, no papel de mãe e filha, os novos episódios irão contar também com os atores Scott Patterson, Kelly Bishop, Sean Gunn e Keiko Agena, intérpretes de Luke, Emily Gilmore, Kirk e Lane Kim, respectivamente. Fato triste para os fãs é que na nova temporada não será possível ver o ator Edward Herrmann, que deu vida ao pai de Lorelai, por conta de seu falecimento em 2014.

retorno 2

retorno Lolerai

Sem data de estreia, agora é enlouquecer roer as unhas rever as antigas temporadas para matar a saudade e conter a ansiedade pelos próximos capítulos 😉

P.S: Nunca sei se é mais fácil escrever sobre o que se gosta ou sobre o que não se gosta para atingir a imparcialidade dentro dos textos, portanto, peço desculpas se não consegui me conter diante de tamanha alegria, mas essa novidade é demais para o meu pobre coração, rs!

Deixe um comentário

Your email address will not be published.