DC nos cinemas – O filme da Liga sai ou não sai?

Liga da Justiça no traço realista do desenhista Alex Ross
Liga da Justiça no traço realista do desenhista Alex Ross

Sabe-se que a DC Comics foi comprada pela Warner há algumas décadas e, da lá pra cá, fez séries, filmes, animações e lucrou o máximo que pôde com a principal rival da Marvel. O que todos devem, com certeza, devem ter reparado é que a emissora de Friends focou apenas nos dois maiores pilares da editora: Superman e Batman. O que muitos se perguntam é: Por quê? Se a DC tem tantos outros herois, por que faz filmes apenas dos dois mais populares? Por que não investe pra fazer o tão sonhado filme da Liga?

Para poder explicar melhor essa questão vamos voltar aos anos 70. Com o sucesso da série do Batman de Adam West, houve a tentativa de criar um filme da Liga da Justiça e o quase desconhecido Legends of the Superheroes foi lançado. Foi um especial para TV em duas partes exibido pela rede de TV americana NBC em janeiro de 1979. O filme apresentou sua versão da Liga da Justiça, sendo a primeira aparição como live-action do grupo. Se bem que estava mais para uma adaptação de Super Amigos, dos estúdios Hanna-Barbera e que estava em voga na época. Dentre os heróis presentes na trama, além de Batman e Robin, estavam Canário Negro, Capitão Marvel, Flash (Barry Allen), Lanterna Verde (Hal Jordan), Eléktron, Gavião Negro e Caçadora. Os vilões eram Mordru, Mago do Clima, Sinestro, Dr. Silvana, Solomon Grundy, Giganta e Tia Minerva. A investida não agradou tanto e a Liga foi colocada na geladeira dos porões da DC.

Protagonistas da primeira tentativa de criar um filme da Liga da Justiça
Protagonistas da primeira tentativa de criar um filme da Liga da Justiça

O que será descrito aqui não tem muita relação com a película da Liga da Justiça, mas é preciso ser dito para que se entenda o contexto de fazer filmes de equipes de super-heróis nos anos 90. Alguns anos depois, a Fox resolve aproveitar os direitos cinematográficos que havia comprado da Marvel e resolve lançar o piloto de uma série que planejava fazer com os X-Men. Intitulado Geração X – sendo reprisado centenas de vezes na Sessão da Tarde – era baseado na equipe homônima dos quadrinhos. O objetivo era atingir o público adolescente e contar as desventuras dos novatos treinados por Emma Frost e Banshee. Os jovens mutantes são: Jubileu, Skin, Monet, Mondo, Buff e Refrax. Charles Xavier é somente mencionado durante o longa e isso mostra que a Fox estava sendo cautelosa antes mesmo de ver a repercussão que o filme atingiria depois. Se ele fizesse sucesso, talvez o maior telepata do mundo aparecesse com a equipe principal e isso poderia originar uma franquia milionária… o que não aconteceu.

A história era maçante demais. Os atores não tinham carisma algum e os efeitos “especiais” sendo porcos contribuíram para que o resultado fosse um verdadeiro fiasco. Naquele momento estava claro que ainda não era hora de fazer o um filme dos X-Men (sobretudo porque a Fox havia “feito um teste” utilizando personagens menores). Então a maior equipe de mutantes do mundo esperou por quase uma década para enfim ter um filme digno. Diferente da concorrente, a Fox conseguiria o resultado esperado no ano 2000 quando lançou X-Men: O Filme e Quarteto Fantastico em 2005, provando que era possível sim lucrar com um filme de super-herói centrado em mais de um.

1818438-1685126_mblpbo_ubuvfd8ywfficnz2ookjtgvjqgjqm3__b1tvgjlooh_t4rmz5vswryogwljvcjuu1yrrzqtuzsiyybg__
Formação da Geração X

A Warner resolve fazer uma aposta um pouco mais ousada e lança, em 1997, o piloto do que seria uma série da Liga da Justiça da América (equipe que precedeu a Liga da Justiça que conhecemos). Justice League Of America – que de vez em quando é transmitido pelo SBT – era focado nos super-herois Caçador de Marte, Lanterna Verde (Guy Gardner), Fogo, Gelo, Flash (Barry Allen) e Eléktron (Ray Palmer) contra uma versão do Mago do Clima. Isto representou a primeira aparição fora dos quadrinhos para a vasta maioria desses personagens (exceção somente para Flash e Eléktron que já haviam aparecido em outras mídias). As roupas eram, diga-se de passagem, horríveis. Parecia que tinham sido compradas num brechó. O Caçador de Marte era o mentor mais fora de forma de todos os tempos, visto que tinha horas que era impossível não desviar a atenção e olhar pra sua barriguinha de chopp. Resultado: mais um fracasso. Demoraríamos mais alguns anos para ter um live-action que realmente honrasse a imagem dos membros da super equipe.

CnWs6P0
Heróis da Liga da Justiça da América

Mesmo com essas tentativas, a DC não desistiu e, alavancada pelo sucesso de Smallville, resolve englobar mais alguns personagens e cria sua própria “Liga da Justiça” na série. Era formada por versões diferentes de Superman, Arqueiro Verde, Aquaman, Cyborg, Canário Negro e Flash (Impulso, por restrições da DC Comics) e durou vários episódios. É digno de nota, porém, que a Liga da Justiça nos quadrinhos só foi formada quando seus membros já eram adultos. Assim, em 2007, George Miller assinou com a Warner para dirigir a primeira versão live-action de um filme da Liga da Justiça. O projeto tinha como base usar elementos da série dos quadrinhos Projeto OMAC. Nomes como Armie Hammer e Adam Brody já estavam confirmados no elenco, mas o filme acabou cancelado e o projeto foi engavetado diversas vezes. Em 2012 a Warner voltou a trabalhar no filme do supergrupo e contratou Will Beall para cuidar do roteiro. A estreia inicial estava prevista para 2015, mas recentemente o roteiro começou a passar por problemas e a produção do filme continua uma incógnita.

smallville jla
Liga da Justiça de Smallville

Após o sucesso de Vingadores em 2012 (impulsionado pelos filmes do Homem de Ferro, Thor, Hulk e Capitão América), a DC volta seus olhos para seu principal super grupo e resolve que aquela era a hora mais do que propícia para tentar equiparar-se com sua rival e lucrar em cima disso. Então lança The Man Of Steel (Homem de Aço) numa tentativa de “rebootar” o Superman (sobretudo por causa da briga com as famílias de Joe Shuster e Jerry Siegel, criadores do Último Filho de Krypton, que estavam reclamando os direitos do personagem) e apagar da memória de todos o fracasso de Superman Returns.

Com o filme sendo um sucesso e, após o anúncio de Superman VS Batman, as esperanças dos fãs da Liga reapareceram. Sobretudo porque aquilo poderia significar uma adaptação de The Dark Knight Returns de Frank Miller… mas com as últimas notícias a DC parece ter outros planos. Primeiro anunciaram que seus dois principais heróis enfrentar-se-iam no filme de 2015, agora diz que terá a Mulher-Maravilha e estão fazendo testes para o Asa Norturna. A série Arrow sobre a vida do Arqueiro Verde está fazendo um sucesso tremendo e já terá a participação do Flash (que ganhará série própria depois). A questão é: será que era um disfarce para outra tentativa de um filme da Liga? Só nos resta esperar pra ver e torcer pra que as fantasias não sejam a única parte boa do filme.

546290_456826264334580_193736360643573_1965589_607736968_n
DC vs Marvel