Quer começar a semana com muita cultura? Nossa dica para esta segunda-feira é a I Feira da Mulher Negra Potiguar, às 14h30, no Pátio da Pinacoteca Potiguar. No local, haverá produtos de artesanato, além de dicas sobre culinária, beleza, moda e arte afro. Filmes sobre questões que permeiam a cultura negra também serão exibidos nesse horário.

O evento é a forma que a Pinacoteca encontrou para celebrar o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha. Além da I Feira da Mulher Negra Potiguar, haverá uma programação especial com debates, oficinas e atrações culturais que trazem como temática a luta histórica da mulher negra na sociedade brasileira e potiguar.

A Pinacoteca Potiguar fica na Praça Sete de Setembro, na Cidade Alta

A Pinacoteca Potiguar fica na Praça Sete de Setembro, na Cidade Alta

Às 16h, a Pinacoteca será palco de diferentes manifestações culturais de comunidades quilombolas e negras do estado, como Pau-Furado e Maculelê. Apresentações de capoeira também estão programadas para acontecer a partir das 16.

O encerramento da programação será com muito samba.  Cantoras negras e o grupo Clave de Si fecham as atividades com um show a partir das 20h30.

Sobre o Dia da Mulher Negra

O Dia da Mulher Negra Latino-americana e caribenha foi instituído em 25 de julho de 1992 durante o I Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas, na República Dominicana. A finalidade da data comemorativa é dar visibilidade à luta das mulheres negras no continente.

No Brasil, o dia 25 de julho é o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra. A mulher que dá nome à data foi uma líder quilombola no estado do Mato Grosso no século XIII. Sob a liderança de Teresa de Benguela, o Quilombo do Piolho resistiu por duas décadas contra a escravidão até ser destruído.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.