Festival MADA 2014: primeiro dia do evento trouxe um apanhado de ritmos e sotaques

Casa nova, roupa nova. Essa foi a minha primeira ideia da nova fase do Festival MADA (Música Alimento da Alma), que aconteceu no último final de semana, 24 e 25 respectivamente. Saindo do Estádio Senador João Câmara, na Ribeira, para a Arena das Dunas, o festival não só se pôs em local de evidência como também se arriscou na escolha das atrações. A primeira grande surpresa foi a notícia da primeira banda convidada pelo festival, a estreante Banda do Mar, composta pelos veteranos Marcelo Camelo (ex-Los Hermanos), Mallu Magalhães e músico português Fred Ferreira.  A banda foi uma das atrações principais da primeira noite do evento junto do rapper paulista Emicida.

IMG_1022
Foto: Sylara Silvério

Na noite do dia 24, o evento contava com 8 atrações, que animaram e até surpreenderam, como foi o caso da banda Na Mente, de Pernambuco. Os caras arrepiaram e representaram demais o rock clássico, numa pegada cheia de referências entre Nirvana e Pearl Jam. A banda potiguar Kung Fu Johnny não se deixou passar para trás, fazendo o público, já tão conhecido, sair do chão entre um acorde forte de guitarra e a explosão da bateria. Confesso que fiquei fã da banda e começarei a reparar muito nela. Outra banda potiguar que também fez o público dançar foi The Bop Hounds, que experimentou uma mistura entre o rock e o country.

IMG_0791
Foto: Sylara Silvério
IMG_0815
Foto: Sylara Silvério

O músico de soul Di Melo veio para contribuir com um ritmo diferencial, mas tenho que afirmar aqui que não agradou nem um pouco a massa juvenil que ali estava presente e que queria saber de dançar, pular, etc. Festivais de música são para isso, integrar diferentes ritmos, músicos, estilos e ideias, e apresentar isso para o público. Deveríamos ser um pouco mais conscientes sobre isso!

Já o momento mais aguardado foi justamente a apresentação das duas atrações principais, a Banda do Mar e o rapper Emicida. Marcelo, Mallu e Fred fizeram o seu papel, levaram a galera para bailar com as músicas “Mais Ninguém”, “Hey Nana” e “Muitos Chocolates”. Marcelo também causou uma comoção geral ao cantar “Morena”, música da sua banda anterior, a Los Hermanos. A Mallu, por outro lado, cantou duas faixas do seu último disco solo. Emicida, que tem um grande público de admiradores em Natal, ficou a cargo de levar uma música extremamente reflexiva e deve ter ficado feliz vendo todo mundo cantando e acompanhando sua rima rápida e compassada.

IMG_1210
Foto: Sylara Silvério

Em questão de espaço e segurança, o festival é excelente. As únicas críticas que faço é ao preço dos serviços de bebida e alimentação, que são muito superiores, além da pouca variedade. O MADA a cada ano cresce e se torna um dos principais festivais da cidade.

Confira a galeria de fotos:

Todas as fotos © Sylara Silvério

IMG_1023IMG_1107IMG_1117IMG_1128IMG_1021IMG_1019IMG_1014IMG_1012IMG_0993IMG_0992IMG_0987IMG_0980IMG_0916IMG_0929IMG_0938IMG_1146

IMG_1159

IMG_1163

IMG_1168

IMG_1184

IMG_1193

IMG_1195IMG_1203IMG_1207IMG_1214IMG_1216IMG_1218

 

 

 

IMG_0858

IMG_0871

IMG_0875IMG_0882

IMG_0884

IMG_0885

 

 

 

 

 

 

 

IMG_0805IMG_0802IMG_0799IMG_0794IMG_0835IMG_0807

IMG_0820