Gotham: segunda temporada da série supera as expectativas
10Nota Total
Nota do leitor: (0 Votes)
0.0

Depois de alguns meses de hiato entre a primeira e segunda temporada da cidade mais perigosa do universo DC Comics, Gotham voltou superando as expectativas. No Brasil, os novos episódios estão sendo exibidos às segundas, sempre às 22:30 na Warner Channel. Além do canal fechado, a primeira temporada também está disponível na Netflix.

Ao final da primeira temporada, Theo Galavan (James Frain) aparece e é colocado como o suposto vilão da segunda temporada. E, de fato, ele se torna o vilão, pelo menos na primeira parte dos novos episódios. Theo tem uma aliança com o psicótico Jerome, um dos maiores destaques da primeira temporada, aquele que todos acreditavam ser o Coringa, que comete atrocidades para ajudar seu comparsa Theo a chegar à prefeitura de Gotham. Obviamente, Gordon desconfia do novo prefeito. Manterei o segredo sobre as motivações políticas de Theo para, assim, não estragar o enredo da primeira parte da segunda temporada de Gotham.

É impossível falar de Gotham sem mencionar o bilionário Bruce Wayne. Ele, sem dúvidas, é o destaque da temporada e é possível notar o crescimento do personagem de uma temporada a outra. Vale a pena notar como as primeiras atitudes de Batman aparecem ainda na infância. Também ganha importância James Gordon, que vai de policial bonzinho, na primeira temporada, ao policial malvado, na segunda.

Mr. Freeze um dos vilões mais fiéis aos quadrinhos.

Mr. Freeze um dos vilões mais fiéis aos quadrinhos.

O texto a seguir contém spoilers!

Mas porque a temporada pode ser dividida em duas partes? Simplesmente porque existem dois arcos distintos na temporada como a FOX – emissora transmissora nos EUA – havia prometido aos telespectadores logo quando anunciou esta segunda temporada. A primeira parte, como dito anteriormente, narra tudo que envolve Theo Galavan, com inicio, meio e fim bem distintos. Na segunda parte, aparecem os vilões do morcego: alguns já haviam aparecido anteriormente e são melhor desenvolvidos, como Pinguim e Ed Nygma (futuro Charada), e outros novos são apresentados, como Vagalume, Mr. Freeze e até mesmo Azrael.

A temporada trouxe esse novo jeito de contar a história, assemelhando-se bastante a maneira como as histórias são contadas em HQ. Os dramas dos personagens foram bem aproveitados durante a série, teve ação e muitas, mas muitas reviravoltas. Portanto, cada episódio era mais surpreendente que o outro. Diferente da temporada passada, a direção acertou o ritmo dos capítulos, pois as pausas na trama foram apropriadas, não derrubando, portanto, o ritmo nem o desenvolvimento dos personagens.

Já estou ansioso para a próxima temporada, principalmente porque tudo indica que uma personagem super importante e carismática da série deve voltar. Vale sim a pena desbravar mais uma vez a cidade mais criminosa do universo DC.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.