O Grammy Awards 2015 aconteceu neste domingo (8). As apresentações chamaram mais atenção do que os prêmios. O vencedor da noite foi Sam Smith, com quatro estatuetas. Após uma hora e meia ou mais de artistas desfilando bons e péssimos trajes no tapete vermelho, começa a premiação.

Os australianos do AC/DC abriram a programação com o clássico “Highway in the Hell” e conseguiram dar uma animada na plateia presente. Vale lembrar que o grupo lançou no final do ano passado o mais recente álbum, “Rock or Bust”, em meio a um turbilhão de problemas, como a doença de Malcom Young, que o impossibilitou de participar do trabalho.

tumblr_njhbhq2WBN1ru72puo1_r1_500

Depois a cantora Taylor Swift, com um vestido azul duvidoso, apresentou o primeiro prêmio da noite, “Artista Revelação”, arrebatado pelo inglês Sam Smith. O jovem de 22 anos é conhecido pela canção com base de piano “Stay With Me”, que conseguiu entrar nas paradas do Hot 100 da Billboard e pelas colaborações com Disclosure e Naughty Boy nos singles “Latch” e “La La La”.

Emendou com a performance estilo grandiosa da pequenina Ariana Grande (ela só tem 1,53m), na qual ela fez uma apresentação intimista, sem muitas firulas, com a canção “Just A Little Bit Of Your Heart”. Em seguida Jessie J e Tom Jones cantaram juntos, mas o cabelo lambido e a transparência do vestido da inglesa chamaram mais atenção. Em seguida, Pharrell Williams ganhou o seu segundo Grammy da noite com “Happy” (a música mais grudenta de todos os tempos).

Depois veio a cantora Miranda Lambert, que cantou com uma pegada “Mamãe, eu quero ser roqueira”. Aí, surgiu um pouco de alegria ao ouvir “Stayin’ Alive” e ver Berry Gibb subindo ao palco para apresentar “Melhor Vocal Pop”, categoria na qual Sam Smith venceu, garantindo sua segunda estatueta.

tumblr_njhgrsYY4D1sgdbw4o1_r1_500

Kanye West cantou a canção “Only One” (em parceria com o beatle Paul McCartney), a qual ele apresentou iluminado por um clarão de luz. Quando surge o nome dele, duas imagens aparecem na minha mente 1) Kim Kardashian e 2) o dia que ele atrapalhou o agradecimento de Taylor Swifit no VMA 2009.

Madonna-Grammys-Performance-2015-GIFs-PicturesMiley Cyrus e Nicki Minaj introduziram Madonna. Neste ano ela voltou com o disco “Rebel Heart” e apresentou ao vivo “Living For Love”. A rainha do pop estava vestida de toureira sexy (inclusive mostrando as pernas), dançou em volta de homens vestidos de touro e mostrou que apesar dos 56 anos, ela humilha Miley Cyrus, Nicki Minaj e um rebanho de novinhas.

O show lembrou muito algumas apresentações de Lady Gaga, principalmente na performance dela de “Born This Way”, no Grammy 2011. Por falar em Gaga, estava louca para que a câmera a flagrasse no momento que Madonna estivesse apresentado, já que agora as divas são inimigas declaradas.

Após Madonna ter saído no palco literalmente voando, o cantor Beck foi o vencedor de melhor disco de rock com “Morning Phase”. Veio o intervalo, tempo para recarregar as energias e, na volta, Beyoncé ganhou o seu segundo prêmio da noite, “melhor perfomance de R&B”, com a canção “Drunk In Love”, em parceria com seu marido Jay Z.

tumblr_njhfcjHDKg1qiavcao1_500

Beyoncé foi a cantora que bateu recorde de indicações ao prêmio para uma mulher. É a “Meryl Streep” do Grammy. Em seguida veio duas imagens bonitas, os cantores Ed Sheeran e John Mayer cantando junto, muita fofura na minha televisão. Eles cantaram “Thinking Out Loud”, cujo clipe traz Sheeran dançando de forma fofinha com uma menina, meio “Dança dos Famosos”.

Sheeran, logo após, tocou junto com o Electric Light Orchestra, que inicialmente cantou “Evil Woman”, fazendo Paul McCartney dançar e cantar junto no meio da plateia, um dos momentos mais fofinhos da apresentação. Oenérgico espetáculo fez com que a apresentação de Gwen Stefani e Adam Levine, a dupla de jurados da mais recente temporada do The Voice US, ficasse como coadjuvante.

tumblr_njhfjmr6bZ1r83d7lo1_540

Após um monte de atrações musicais, Miranda Lambert ganhou na categoria melhor álbum country com “Platinum”. Nesse ínterim, Pharrell Williams fez uma apresentação incrível com “Happy”, trazendo uma nova roupagem à canção e fazendo com que parecesse um peça musical. Apesar do cativante espetáculo, o pessoal nas redes sociais já começou a produzir memes dizendo que a roupa parecia a do figurino de “O Grande Hotel Budapeste” (que, por sinal, ganhou cinco BAFTAs também na noite de ontem).

Em seguida veio um discurso do presidente Barack Obama contra o crime de violência contra as mulheres com direito a depoimentos. Momento sério da noite. No final, Katy Perry apresentou “By The Grace Of God”, fazendo alguns chorarem. Mesmo assim, as piadas apareceram, principalmente com o vestido da cantora.

Por falar em Gaga, ela não fez feio nesse Grammy e realizou uma apresentação digna de artista de cinema dos anos 1950, com Tony Bennett e a canção “Cheek to Cheek”, que arrancou aplausos da plateia presente na premiação. Este é o mesmo nome do álbum da dupla, que ganhou o prêmio de “Melhor Àlbum Pop Tradicional”. Rapidamente emendou para Usher com “If It’s Magic”, clássico de Stevie Wonder, que apareceu no final, provocando aplausos do público.

Veio a apresentação de artistas country dos Estados Unidos e, como não conhecia ninguém, vamos pular esta parte. Aí começa a melhorar porque Paul McCartney, Rihanna e Kanye West apresentam a canção “FourFiveSeconds”, e mostraram uma ótima sintonia, principalmente porque o estilo deles é bastante diferentes. Muito bom ver o eterno Beatle se misturando com a nova geração e mostrando versatilidade.

tumblr_njhj2kqemU1r83d7lo4_500

Sam Smith fez um dueto com a cantora Mary J. Blidge e, assim como no VMA, o cantor inglês interpretou “Save With Me”, sua música de maior sucesso, sendo que essa apresentação em questão foi um pouco mais glamurosa e a voz de Blidge também ajudou. O colombiano Juanes cantou “Suerte” e a cara dele continua a mesma de quando fazia sucesso com “La Camisa Negra”, em 2004.

Prince, em uma rara aparição, apresentou o vencedor de “Álbum do Ano”. Assim como a aparição do cantor de “Purple Rain” ser uma surpresa, o ganhador também foi, pois o cantor Beck quem recebeu a estatueta, desbancando a Beyoncé, a favorita na categoria. Então, ele deixou de ser “I’m Loser, Baby”. Para quem não entendeu a piadinha, confira este clássico dele:

Dessa vez Kanye West não invadiu o palco novamente, mas quase….

Beck também se apresentou com Chris Martin (vocalista do Coldplay) na premiação, após a melhor cena do Grammy ter acontecido. Estou falando a de Kanye, claro.

A cantora Sia cantou, de costas, “Chandelier” enquanto acontecia uma performance similar a do clipe, que não deixou de ser incrível. Enrique Inglesias foi apresentar o prêmio de “Canção do Ano”, que culminou no terceiro Grammy para Sam Smith.

Stevie Wonder e Jamie Foxx anunciaram que Sam Smith venceu o quarto prêmio com “Gravação do Ano” e se tornou o grande nome da noite. Em seguida, houve a homenagem aos músicos que faleceram em 2014.

O Grammy terminou com a perfomance de Beyoncé no estilo coral de culto da igreja e John Legend e Common com “Glory”, favorita a vencedora de “Canção Original” no Oscar, a música faz parte da trilha sonora de “Selma”.

And that’s what you’ve missed on Grammy.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.