Livretos introduzem Star Wars para crianças

Não é de hoje que a editora Aleph tem feito um trabalho admirável trazendo para o Brasil diversas obras do universo expandido de uma das franquias mais amadas do mundo. Os livros grossos que exploram a fundo os personagens que já conhecemos dos seis filmes lançados, e alguns outros novos, têm se tornado objetos de desejo de fãs de todo o mundo. Contudo, uma novidade diferente chegou às prateleiras nesse segundo semestre de 2015 e que, certamente, agradará a fãs de quadrinhos, e particularmente àqueles pais e mães fãs da saga de Luke, Leia e Han Solo que desejam doutrinar os seus pequenos na filosofia jedi – ou sith, por que não?

Acontece que o cartunista americano Jeffrey Brown teve a ideia de adaptar os personagens de Star Wars e suas principais características para um contexto um pouco menos nebuloso que as guerras galáticas. Foram lançados no Brasil, pela Editora Aleph, três livretos que situam os protagonistas Luke e Leia durante a infância em situações cotidianas ao lado de ninguém menos que seu amado pai (ao menos nos quadrinhos) Darth Vader.


Leia também:


Parando para ler o perfil de Jeffrey que vem nos livretos, não é difícil entender suas razões:

Jeffrey Brown é conhecido por seus quadrinhos autobiográficos e suas graphic novels de humor. Ele cresceu assistindo a Star Wars, brincando com bonecos de Star Wars e colecionando cards de Star Wars. Vive em Chicago com a esposa, Jennifer, e os filhos Oscar e Simon.

Apenas um pai apaixonado por quadrinhos e pela narrativa criada por George Lucas teria a maravilhosa ideia de introduzir Star Wars para o universo infantil. Tive a oportunidade de folhear “Darth Vader e filho” e “A princesinha de Vader”. O primeiro foca na relação de Luke, que desde os primeiros anos de vida já mostra a sua afinidade com encrencas e com o lado bom da força, e o pai, Darth Vader. O segundo traz Leia na fase de criança e, posteriormente, adolescente, como a “princesinha” do sith mais poderoso da galáxia.

IMG_20150808_084343580

Nos livros, que trazem um episódio diferente a cada página, sempre com apenas um quadro, Jeffrey consegue fundir com bom humor as particularidades do universo de Star Wars e também da relação de pai e filho que todo mundo vai entender – afinal, quem ainda não foi pai, certamente já foi filho.

Seu traço, um tanto minimalista e divertido, torna a leitura dinâmica e ajuda a arrancar alguns risos durante a experiência – principalmente pela forma cômica como o autor coloca aspectos da saga, afinal, quem já imaginou o poderoso Vader tentando controlar um encapetado Luke de 4 ou 5 anos de idade? Ou cedendo à birra da jovem Leia?

IMG_20150808_095829268

Se você é colecionador de artigos de Star Wars, certamente não vai querer ficar sem essas lindas – e inusitadas – edições dos quadrinhos de Brown. Se é pai ou mãe e fã da saga, adquirir os livretos é quase obrigatório! Além de “Darth Vader e filho” e “A princesinha de Vader”, também foi lançado “Academia Jedi”, que não tive a oportunidade de ler, mas certamente traz mais situações engraçadas das versões jovens de Luke e Leia pensadas por Jeffrey Brown. Fica a dica de presente para o dia das crianças para aquele filho, irmão mais novo, sobrinho ou primo que você quer induzir ao lado negro, ops, bom da força. Mas só vale se tiver um sabre de luz junto, hein?