“Love” e o amor em sua verdadeira forma

Love, a mais nova série exclusiva do canal de streaming Netflix, estreou no começo deste ano. A trama conta duas histórias em paralelo: a de Gus (Paul Rust, de Bastardos Inglórios) que, após alguns meses namorando, decide viver junto com sua parceira até que o relacionamento tem seu fim; e a história de Mickey (Gillian Jacobs, da série Community) que tem alguns problemas com seu parceiro e decide também terminar sua relação.

Quando por acaso os protagonistas se encontram em um momento na série, acontece quase um tipo de amor à primeira vista. É interessante acompanhar o envolvimento entre Gus e Mickey, duas pessoas que são extremamente opostas, sendo estimulados por Bertie, uma colega de quarto de Mickey que se engaja e promove a interação entre os personagens principais.

Embora seja de comédia, a série retrata por muitas vezes o que verdadeiramente acontece quando o amor – maior sentimento de todos – é implacável. Não espere abordagens evasivas em Love porque ela mostra o que é o sofrimento para um homem sensível (Gus), e uma mulher mais resolvida, porém frágil (Mickey). Dentre outros temas que englobam o amor, merece destaque também a abordagem sobre o sexo casual.

147908.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx
Os personagens principais de “Love”, Mickey Dobbs (direita) e Gus Cruikshank (esquerda).

Ciúmes, raiva, inveja, e vingança também são outros sentimentos que acompanham o amor e que também integram a trama de Love, movimentando a história.  Falando em história, o espectador pode achar, num primeiro momento, o enredo da série arrastado, mas, no final, tudo acaba fazendo sentido, uma vez que todos os acontecimentos enfadonhos acabam sendo um catalisador para uma situação maior que vai acontecer com os personagens ao final da série.

A construção dos personagem de Love é bem aprimorada: eles são únicos e carismáticos, mesmo os coadjuvantes. Como a série fala do amor de uma forma crua, sua classificação indicativa é para maiores de 18 anos. Se você gosta de uma nude, não se anime: embora apareçam uns nus aqui e ali, não é nada muito escandaloso. Essa classificação advém do texto, que tem muitos palavrões. Mas isso deixa essa série ainda mais divertida!