Charlize Theron, extremamente fiel ao seu papel.

Trazendo à tona as clássicas postagens sobre filmes assistidos, Patty Jenkins dirige a história de Aileen Wuornos, tida como a primeira mulher assassina em série da América. Um filme que mostra uma criança violentada sexualmente, resultando em uma adolescente entregue à prostituição e em uma mulher vingativa. Quando tudo deixou de fazer sentido e decidida a se matar, Wuornos (Charlize Theron) conhece Selby (Christina Ricci) e, embaladas pelo ritmo de “Don’t Stop Believing”, Journey, a vida das duas amantes dão uma reviravolta, parando nos tribunais americanos. O que mais chama atenção no filme, no entanto, é a notável interpretação de Charlize Theron. 

Abdicando de sua estonteante beleza em prol do personagem, a atriz fala que “sabia que esse era (…) algo muito incomum e pode nunca vir em meu caminho novamente”, chegando a ler as cartas e ter encontros com a prisioneira, já no corredor da morte. Um filme com um forte enredo dramático, que nos dá uma brecha de como pode funcionar uma mente criminosa. Segue abaixo o trailer do filme.

 

Deixe um comentário

Your email address will not be published.