François Truffaut

Mostra com filmes raros de Truffaut começa próxima terça em Natal

Não é possível falar do cinema francês do século XX sem remeter a François Truffaut, realizador aclamado por público e crítica e que serviu de inspiração para diversos diretores da atualidade, além de ser considerado o expoente mais famoso, no exterior, da Nouvelle Vague francesa. Truffaut foi o diretor selecionado pelo público, através de votação online, para ser o nome cujas obras serão contempladas na última mostra do ano do Cineclube Natal.

François Truffaut
François Truffaut

As exibições, seguidas de discussão sobre a obra do cineasta, acontecerão de 03 a 07 de dezembro (terça-feira a sábado), sempre começando às 18h30, e terão como espaço Nalva Melo Café Salão, na Ribeira. São cinco filmes escolhidos, um por noite, com um grande diferencial: esses não são filmes populares da obra de Truffaut. O Cineclube Natal oferece ao público a oportunidade de ter acesso a obras pouco conhecidas do currículo do diretor, raras até mesmo entre os admiradores da sétima arte.

O filme de estreia é o drama “Atirem no pianista”, a ser exibido na terça-feira (03). Seguindo ele, vêm as obras “A Idade da Inocência” (quarta-feira, 04), “Um só pecado” (quinta-feira, 05), “A Noiva Estava de Preto” (sexta-feira, 06) e “A Mulher do Lado” (sábado, 07).  A seleção está diversificada, passando pelo drama, romance, suspense e comédia.

No Café Salão há o bar, em que é possível adquirir bebidas e algumas comidas. O Cineclube Natal cobra uma taxa de manutenção de R$ 4 por sessão.

Cartaz da mostra
Cartaz da mostra

 

Programação completa

kinopoisk.ru

Terça-feira (03), às 18h30 – Atirem no pianista (Tirez sur le pianiste, 1960)
Com Charles Aznavour, Michèle Mercier, Albert Rémy
Gênero: Drama
Nacionalidade: França
Sinopse: O pianista de um bar, Charlie Koller (Charles Aznavour), é na verdade o concertista Edouard Saroyan, que resolveu mudar de nome após o suicídio de sua esposa, Thérèse (Nicole Berger). Sua vida começa a complicar quando seu irmão Richard Saroyan (Jean-Jacques Aslanian), que é um vigarista, se refugia no bar, pois está sendo caçado por dois gângsters, Momo (Claude Mansard) e Ernest (Daniel Boulanger). (Adoro Cinema)

argent-de-poche-1976-06-g

Quarta-feira (04), às 18h30 – A Idade da Inocência (L’argent de poche, 1976)
Com Georges Desmouceaux, Philippe Goldmann, Nicole Félix
Gênero: Comédia/Drama
Nacionalidade: França
Sinopse: O filme acompanha os eventos de diversas crianças durante o verão de 1976 na França e suas frustrações, problemas e às vezes a apressada passagem para a adolescência. (Cine Players)

franc3a7oise-dorlc3a9ac-la-peau-douce

Quinta-feira (05), às 18h30 – Um só pecado (La Peau douce, 1964)
Com Françoise Dorléac, Daniel Ceccaldi, Laurence Badie
Gênero: Drama/Romance
Nacionalidade: Portugal/França
Sinopse: Um conhecido editor e escritor francês, Pierre Lachenay (Jean Desailly), ao viajar até Lisboa conhece uma aeromoça, Nicole (Françoise Dorléac), por quem fica apaixonado. Logo eles se envolvem, mas acontece que há 12 anos ele é casado com Franca (Nelly Benedetti) e o casal tem uma filha, Sabine (Sabine Haudepin). Assim eles mantêm o caso escondido de todos, com Pierre fazendo viagens de negócios como forma de estar com Nicole, mas nem tudo transcorre da melhor forma. (Adoro Cinema)

mariee-etait-en-noir-67-03-g

Sexta-feira (06), às 18h30 – A Noiva Estava de Preto (La mariée était en noir, 1968)
Com Jeanne Moreau, Michel Bouquet
Gênero: Drama/Suspense
Nacionalidade: França/Itália
Sinopse: O filme segue os passos de uma viúva, cujo marido foi assassinado ao sair da igreja, logo após a celebração do seu casamento, na caça aos responsáveis pela morte dele. O mais hitchcockiano dos filmes de Truffaut, não foi em vão que compartilhou com Hitchcock um célebre livro-entrevista, onde ficou clara sua admiração pelo mago do suspense. Como sempre, Truffaut está perfeito na direção. O planejamento do assassinato de Delvaux, que se acha detido numa penitenciária, é um dos pontos altos do filme. (Inter Filmes)

zzfemme5

Sábado (07), às 18h30 – A Mulher do Lado (La femme d’à côté, 1981)
Com Gérard Depardieu, Fanny Ardant, Henri Garcin
Gênero: Drama/Romance
Nacionalidade: França
Sinopse: Em Grenoble a gerente de um clube de tênis narra os trágicos acontecimentos que se sucederam quando um homem casado tem novos vizinhos e é surpreendido ao ver que a mulher do novo inquilino já esteve envolvida com ele, há oito anos. Ambos se comportam como se estivessem se conhecendo naquele instante, mas em pouco tempo o caso deles é reiniciado. Durante uma festa ele perde o controle da situação e o fato deles terem sido amantes no passado vem à tona, deixando toda a situação mais tensa. (Adoro Cinema)

Serviço

Evento: Mostra François Truffaut
De 03 a 07 de dezembro, a partir das 18h30
Em Nalva Melo Café Salão (Av. Duque de Caxias, 110, Ribeira)
Custo de manutenção: R$ 4 (por sessão)