Música no Ar: De Maracangalha à Ilha de Itamaracá

O Palco do Teatro Riachuelo nunca esteve tão popular. Na quarta-feira (05), o músico Carlos Zens, nascido e criado nos bairros históricos de Santos Reis e das Rocas, em Natal, foi o mestre de cerimônia em uma noite de encontros.

IMG_2870

A quarta edição do projeto Musica No Ar – Unindo Talentos foi uma celebração à música potiguar e à cultura popular brasileira. A primeira surpresa veio da plateia: Zé Hilton e sua banda de sanfoneiros recepcionaram as centenas de pessoas presentes com o “Forró da Coréia”, em homenagem ao artista potiguar Elino Julião.

Já o palco, foi tomado pelo flautista Carlinhos Zens e os nove músicos que o acompanharam. A produção artística norte-rio-grandense foi a grande protagonista desse momento: da tradição da Araruna à criação do cantor e violonista Tico da Costa, passando pelas composições de Carlinhos.

Os sanfoneiros do estado também tiveram espaço garantido: Zens compartilhou o palco com seu primo, Dudu Santos, para cantarem e tocarem “Rosas e Espinhos”, e com Ademir Adriano, na união do popular com o erudito resultado da mistura da ópera “Carmen”, de Georges Bizet, com o xote “Pisa na Fulô”, de João do Vale.

IMG_1865

A primeira convidada nacional foi a “rainha da ciranda”, Lia de Itamaracá. A cirandeira mostrou toda sua majestade ao cantar com Zens “Maxixe da vizinha”, “Moreno dengoso” e outras canções da beira do mar. Lia, com seus 70 anos, animou e emocionou a todos com sua voz e presença de palco.

IMG_2899O segundo convidado, Danilo Caymmi, trouxe no seu repertório uma homenagem ao centenário de seu pai, o grande músico Dorival Caymmi. Eles tocaram clássicos como “Vatapá”, “O que é que a baiana tem?” e “Maracangalha”. Mas as composições próprias dos artistas também foram entoadas: a “Menino que joga Bola”, de Carlos Zens e os antigos sucessos “Andaça” e “O Bem e o Mal”, de Danilo, que fizeram a plateia cantar junto.

O público fez um show a parte. Zens se surpreendeu quando um único casal começou a dançar forró no meio da plateia. Mas ao fim, crianças, jovens e idosos juntaram mão com mão, formaram uma roda e dançaram ao redor das poltronas como Lia ensina em “Minha Ciranda”. O show foi encerrado com a emocionante “Suíte do Pescador” de Dorival Caymmi.

A proposta do Musica No Ar – Unindo Talentos, produzido por Valéria Oliveira e Monica Mac Dowell, é de promover o intercâmbio de artistas potiguares com artistas de todo o Brasil e a democratização da cultura, dando acesso à públicos que não costumam frequentar o teatro, com distribuição de ingressos gratuitos e ingressos sociais. A quarta edição também seria de lançamento do CD “Pescador de sons” de Carlos Zens, mas a obra ainda está em fabricação e não foi disponibilizada para venda.