Se dentro do sistema solar Plutão é planeta ou não, pouco importa. Dentro da cidade do Sol, Plutão criou sua própria órbita e a gente gira conforme o passo Daqui Pra Lá.

Gustavo Arruda (voz, guitarra, baixo), Natália Noronha (voz, baixo, guitarra), Sapulha Campos (voz, guitarra, ukulele, escaleta), Rafael Bezerra (baixo, teclado) e Raphael Andrade (bateria) são os responsáveis por te fazer mexer a cabeça involuntariamente ao ouvir as primeiras notas de cada música. Não estranhe se ao escutar o single “Daqui Pra Lá” venha à memória o bom som de Beirut ou Little Joy. A banda, sob essas influências, faz uso do som delicioso do ukulele e da escaleta para produzir um indie mais pra folk que não se compara a nada produzido por bandas locais. Unidos desde setembro de 2013, os rapazes encontraram na voz de Natália Noronha o grande passo para a humanidade de se lançarem como grupo autoral.

1146452_771154059611730_5203608320849916883_n

Então, de surpresa, Plutão, que já foi planeta, trouxe seu brilho todo em forma de cd. A banda potiguar que já cantava o seu encanto por aí, agora toca o “Daqui Pra Lá” no som do computador, do rádio e da sua casa. O total de sete músicas produzidas de forma independente é capaz de te fazer querer dançar na balada ou lembrar um velho amor tudo ao mesmo tempo agora. Portanto, não me interrompa se me encontrar pelas esquinas dançando a fim de dizer que “Você não é mais planeta” ou perdida n”A hora” da letra cantada e na melancolia do som da escaleta.

Não obstante, ter essa capa ilustrada por Aureliano Medeiros termina por coroar Rei o atual Astro. E assim, a cidade de Plutão é presenteada com a definitiva inserção da banda que já foi planeta na sua órbita musical.

Para ouvir, baixar, cantar até perder o fôlego.

2 Responses

Deixe um comentário

Your email address will not be published.