Play List – Melhores trilheiros do cinema: John Williams

Quando assistimos a um filme, sempre nos apegamos à história, aos personagens e até mesmo a alguma parte técnica que nos salte a vista. Mas por vezes esquecemos da trilha sonora. A música no cinema exerce uma função extremamente interessante, ela potencializa e sensibiliza momentos chave da narrativa cinematográfica. Sendo assim, a trilha sonora é um fio condutor e um dos fatores fundamentais na criação de uma história.

John_Williams

Há quem diga que a música no cinema deve se restringir a sua tarefa de dar ênfase a momentos cruciais na trama, outros consideram os sons e canções feitos para a sétima arte uma meio de expressão singular. Ao meu ver, a trilha sonora não é secundária a nenhum elemento da produção cinematográfica.

john_williams_tribute_by_onenine72-d5dzg6qO responsável por elaborar trilhas sonora, é o chamado “trilheiro”, fica a seu cargo o trabalho de dar o tom certo à história contada. Com o roteiro em mãos e várias ideias na cabeça, o bom profissional consegue equilibrar o som, a imagem e as falas dos personagens, permitindo que a música imprima o caráter de um filme.

Um dos maiores nomes da trilha sonora é o maestro e compositor Johh Williams. Com seus 81 anos de idade, o músico é a pessoa que recebeu o maior número de indicações ao Oscar, contabilizando 48. Um fã de cinema reconhece as trilhas de Williams de longe, afinal, ele foi o trilheiro de todos os filmes de Steve Spielberg até hoje, fez as trilhas épicas da saga Star Wars e também a música tema de Harry Potter. Fora do cinema, Williams compôs a música tema das Olimpíadas (não, não é a de Carruagens de Fogo), e a música tema da emissora norte-americana de TV, NBC.

John  Williams é um dos mais respeitados e conceituados músicos do cinema mundial, seu estilo é grandioso, os arranjos caprichados de orquestra são perceptíveis em todas as suas composições. Como um dos meus trilheiros favoritos, achei que seria de bom tom fazer uma Play List especial com minhas músicas tema favoritas da autoria do grande mestre.

O Destino de Poseidon (1972)

the_poseidon_adventure

Dirigido por Ronald Neame e trazendo o excelente Gene Hackman no elenco, é um dos meus filmes de sobrevivência favoritos. Esqueça a Fergie e companhia no remake de 2006! Quando assisti a “O Destino de Poseidon” na TV, uma das coisas que mais me chamou atenção foi essa trilha sonora tensa e enervante. Confesso que sempre que subo num barco, navio ou coisa do gênero inconscientemente me vem a trilha do John Williams, dai eu me acalmo e penso no Jack e na Rose, Celine Dion faz sua parte com sua “My heart will go on” e fica tudo bem.

Tubarão (1975)

tubarao

Quinto filme do, na época jovem e bastante promissor diretor, Steven Spielberg, “Tubarão” foi uma produção deveras problemática. O orçamento de US$ 4 milhões não deu conta, o montante chegou a US$ 9 milhões. O tubarão mecânico foi uma dor de cabeça pro pessoal da produção. Porém, mesmo com todos os problemas, o filme foi bem recebido por público e crítica, na época foi considerado o maior faturamento da história, com 470 milhões de dólares. Esse foi outro filme que depois que vi, fiquei com medo de colocar os pés no mar, e até hoje sempre tem um palhaço que surge com a música tema do John Williams pra me assustar.

Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança (1977)

star-wars-episode-4-advance-poster

O primeiro filme da saga mais famosa dos cinemas e quarto filme na ordem cronológica da história. Reza a lenda que este foi o marco inicial da era dos blockbusters. O filme apresenta os ícones do cinema e da cultura geek Darth Vader, a princesa Leia, Luke Skywalker, Obi-Wan Kenobi, os robôs R2-D2 e C3PO, Han Solo e Chewbacca. A trama envolve a Estrela da Morte, uma gigantesca estação espacial, que carrega milhares de soldados (stormtroopers). Não vou explicar o enredo da história, porque tem uma versão muito mais bacana aqui. A música tema da saga é a canção não pop mais executada da história!

Contatos Imediatos de Terceiro Grau (1977)

Contatos-Imediatos-do-3-grau-12

Só Spielberg pra chamar François Truffaut pr’um filme de ficção científica! Pois é, cientistas tentam descobrir o mistério dos aviões militares da Segunda Guerra mundial, encontrados intactos, porém sem pilotos. O céu do deserto de Indiana passa a ser alvo de várias atividades suspeitas, OVNIS e até mesmo contatos imediatos de terceiro grau, ou seja, viu e entrou em contato com ETs. Dai você lá super concentrado na trama do filme, tentando entender como é que Truffaut foi parar naquela história com ETs e ao fundo uma das minhas trilhas favoritas.

E.T – O Extraterrestre (1982)

ET

Você que nasceu no finalzinho dos anos oitenta e não teve oportunidade de assistir a esse filme nas telonas, mas sim 9586398608 mil vezes na sessão da tarde, tá por dentro da música tema, certo? O diretor Spielberg continuou fascinado por seres de outros planetas. Em ET, além da fofíssima Drew Barrymore e seu irmãozinho que dá abrigo ao ET mais boa praça, fofo e gentil que se viu nas telinhas, uma coisa que ficou em nossas memórias foi a música da cena em que os garotos estão fugindo de bicicleta e o ET faz a bicicleta do Elliott (Henry Thomas) voar pra levar o ET de volta pra casa.

Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi (1983)

star_wars_3-800x600

Sabe a Estrela da Morte do primeiro filme? Pois bem, o Império está construindo uma nova. O Darth Vader atrás do seu filho, sim no Episódio V, rola aquela clássica frase: “Luke, I’m your father!”. Nesse filme tá todo mundo preso pelo gosmento e Jabba, o Hutt, Han Solo, C3PO, RD2-D2. Após a coitada da Leia passar maus bocados como escrava sexual do Jabba, Luke, depois de negociar um bocado, consegue reverter a história. Ta, eu só falei um pedacinho do enredo, pra incitar a curiosidade do leitor que ainda não viu, para que ele vá assistir e possa curtir essa a música tema da Celebração da Vitória.

Indiana Jones e os Caçadores da Arca Pedida (1984)

indiana_jones_02

O filme estrela Harrison Ford como o arqueólogo que enfrenta nazistas a procura da Arca da Aliança, que nada mais é que o baú bíblico feito pelos israelitas para depositar os pedaços dos Dez Mandamentos. Hitler e seus companheiros acham que o item pode fazer do exército alemão invencível! Massa, né? Eu assistia quase todos os domingos nos tempos de Temperatura Máxima. Enquanto Indiana se safava das várias armadilhas ao longo do seu percurso, a trilha de John  Williams estava presente. Antes do Robert Langdon do Dan Brown, o Indiana Jones já saia por ai caçando relíquias bíblicas. O primeiro filme da franquia reuniu os dois prodígios de Hollywood: Steven Spielberg na direção e George Lucas na produção. Sempre que ouço um “tan tarantan tan tan tan, tantarantan, tan tan tan tan tan” já lembro do chapéu e do chicote do Jones.

A Lista de Schindler (1993)

a_lista_de_schindler_centrodaculutrajudaicaA

Um dos clássicos do cinema, trata da história do empresário alemão Oskar Schindler que salvou a vida de mais de mil judeus durante o Holocausto ao empregá-los em sua fábrica. O filme é belíssimo, além da história e da produção ser impecável, tenho de ressaltar a trilha sonora do Jonh Williams. Diferente dos filmes de ação e aventura do Spielberg que o Williams fez, nessa trágica narrativa sobre os sobreviventes do nazismo, o tom é muito sensível, terno e delicado e isso está nítido na trilha. Mais um acerto da dupla Spielberg e Williams.

Parque dos Dinossauros: Jurassic Park (1993)

jurassic-2

O Parque dos Dinossauros foi um daqueles filmes divisor de água no quesito efeitos especiais. Os dinossauros foram criados através de computação gráfica e animatrônica, usando robôs dos dinossauros. Como é de praxe dizer sobre os filmes de Spielberg, foi o lançamento, na época, de maior bilheteria, só perdeu seu posto pra “Titanic” (1999). A música tema do filme é uma das que mais gosto, talvez porque tenha sido um dos filmes que mais assisti.

–  Harry Potter e a Pedra Filosofal (2001)

HP_pedra

Além de Spielberg, John Williams também trabalhou com outros diretores, entre eles Chris Columbus. No segundo filme da franquia do bruxo britânico mais querido do mundo, Williams foi convidado para comandar a trilha e, pra variar, acertou. Eu posso não lembrar de nenhuma outra música do Harry Potter, mas definitivamente quando ouço a musiquinha tema de quando Harry chega a Hogwards, sei imediatamente do que se trata.