Play List – Sons da América Latina

A América Latina é um celeiro de grandes nomes da música, não sei se o motivo disso está na alegria do povo ou no clima agradável dos trópicos, mas uma coisa é fato: a qualidade musical é indiscutível. Nós, brasileiros, de um modo geral, não temos o hábito de olhar ao redor e nos conectarmos com os “hermanos” ao nosso lado, e nisso me incluo. Embora conheça alguns poucos artistas, como a cantora argentina Mercedes Sosa, a compositora e cantora Violeta Parra, os mestres do tango Carlos Gardel e Ástor Piazzolla, passando ainda pelos baluartes da música cubana do Buena Vista Social Club, andei pesquisando novos músicos e me atualizando, o resultado disso se vê nesta Playlist.

Bajofondo – Pide Piso (2013)

bajofondo-full-pic

Bajofondo é uma banda formada por músicos argentinos e uruguaios que fazem um som contemporâneo que mistura diversas influências, desde o tango, passando pelo pop ao eletrônico. Liderado pelo produtor musical Gustavo Santaolalla, o grupo ficou bastante conhecido no Brasil com a música ‘Pa Bailar, tema da abertura da novela “A Favorita”. Ao lado do Gotan Project, o Bajofondo é um dos principais nomes do chamado tango eletrônico. A faixa escolhida, “Pide Piso”, do seu mais recente trabalho, “Presente” (2013), é instrumental. O álbum recebeu o prêmio de melhor disco instrumental este ano.

UCHPA – Por Las Puras (cerveza) (2013)

Uchpa

O grupo de hard rock peruano, UCHPA formado em 1991, é composto por Fredy Ortiz (voz), Javier Honorio Vargas (bateria), Marcos Maizel (guitarra), Cesar Gonzáles (guitarra), Carlos KCHTs (Baixo) e Juan Espinoza (Waqra puqu). Com seis discos gravados, a banda me soou bastante interessante, principalmente por misturar elementos da cultura peruana com o rock and roll. Prestem atenção no visual dos caras no clipe de “Por Las Puras (cerveza)”, já quero tocar essa música no Guitar Hero!

Kevin Johansen – No Digas Quizás (2012)

Kevin_Johansen_1

Nascido no Alaska, Kevin Johansen é filho de pai estado-unidense e mãe argentina; aos catorze, o cantor foi morar em Buenos Aires e deu início a sua carreira musical. Cantando em inglês e espanhol, o músico tem seis álbuns gravados e é um dos mais interessantes compositores argentinos que conheço. Juntamente com Jorge Drexler, são os autores que mais fazem sucesso no mercado internacional. A faixa escolhida foi “No Diga Quizás”, do disco “Bi” (2012), atentem para a participação do quadrinista Liniers no vídeo.

Monsieur Periné – Suin Romanticón (2012)

monsieur-perine.jpg_

Os colombianos do Monsieur Periné fazem uma fusão de jazz, com ritmos latinos e pop que agrada à primeira audição, com um swing refinado. A banda é um dos achados dos últimos tempos, tendo sido formada em 2007 na cidade de Bogotá por Catalina García (voz),  Santiago Prieto (voz, guitarra, violino e charango), Camilo Parra (flauta transversal, clarinete, gaita e vocais), Nicolás Junca (guitarra, percusssão menor e coros) e David González (contrabaixo, baixo e vocais). O grupo já se apresentou nos palcos do Festival Iberoamericano de Teatro, Festival Esteréopicnic, Festival Universia, Ensayadero Redbull, entre outros. O jazzinho dançante de “Suin Romanticón” certamente irá contagiar o leitor chegado no ritmo.

Los Plankton – Viva La Surf  (2012)

PLankton_02_baja

A banda colombiana de surf music, Los Plankton é fruto da musicalidade de Bogotá. O trio é formado por Mario Cordero (guitarra), Lucas torres (baixo) e Nicolas Pardo (bateria). Formada no finalzinho de 2006, o grupo é muito bem quisto na cena independente colombiana, com algumas poucas faixas gravadas, em 2009, foi eleita a revelação musical de seu país, pelo jornal El Tiempo. Usando máscaras de lutadores de luta livre, o trio manda o seu recado em “Viva La Surf”.

Voodoo Souljah’s – Afrika (2012)

voodoo

O Voodoo Souljahs é um dos representantes mais importantes do reggae da América do Sul. O grupo colombiano tem um som que une referências do reggae jamaicano e musicalidade africanas. A música escolhida foi “Afrika”, a letra traz um teor de crítica social, uma das características da banda.

Anita Tijoux – 1977 (2010)

anita

Nascida em Lillie na França, Anamaría Merino Tijoux iniciou sua carreira no grupo de hip-hop Makiza em 1997. A rapper gravou três álbuns com a banda e em 2006 seguiu em carreira solo. Filha de pais exilados pelo regime ditatorial chileno, Anita é contestadora por natureza e faz um rap de atitude e conteúdo. A música escolhida, “1977”, foi retirada do disco homônimo lançado em 2009.

Julieta Venegas  – Me Voy (2009)

julieta-venegas

A cantora mexicana Julieta Venegas é figura popular aqui no país, seja pelas suas várias participações em discos de artistas nacionais, ou mesmo pela legião de fãs que conquistou no Brasil. Com sete álbuns lançados, Julieta é uma jovem veterana da música latina, tendo vendido mais de 6,5 milhões de cópias de seus discos no mundo inteiro. Agregando influências do reggae, ska, pop e música tradicional mexicana, Julieta é uma das minhas cantoras latinas favoritas. Confira o adorável clipe da faixa “Me Voy”.

Jorge Drexler – La Trama Y Desenlace (2009)

SONY DSC

O uruguaio Jorge Drexler é um dos meus cantores favoritos. Vencedor do Oscar de melhor canção original por sua canção “Al Otro Lado del Río” do filme de Walter Sales, “Diários de Motocicleta”, Drexler poderia muito bem ser um cantor de MPB, não fosse o detalhe de falar espanhol e ter nascido em Montevidéu. Com letras que lembram os áureos tempos da música popular brasileira, Jorge é um versátil compositor, e assim como Venegas, é muito querido no Brasil. Sintam o clima de tranquilidade e sutileza do som do uruguaio em “La Trama y Desenlace”.

No Te Va Gustar – Déjame Bailar (1999)

ntvg-promo-2

No Te Va Gustar é uma banda de rock uruguaia, integrada por Emiliano Brancciari (voz e guitarra), Mateo Moreno (baixo e vocais), Pablo Abdala (bateria), Gonzalo Castex (percussão), Martin Gíl trompeta e coros, Denis Ramos (trompete), Mauricio Ortiz (saxo tenor) e Marcel Curuchet (teclados). Com um som dançante, que mistura ritmos latinos e rock, o grupo é um dos mais famosos de seu país, com seis discos lançados. A faixa que escolhi é a “Déjame Bailar” retirada de seu álbum de estreia “Solo de Noche”.