“Faça elevar o cosmo no seu coração/Todo o mal combater…”. Eu acho que é a canção mais tocada em qualquer evento de anime que já visitei. A edição desse ano do Saga Entretenimento não foi diferente, pois a atração principal foi Nobuo Yamada, cantor oficial de ‘Pegasus Fantasy’, a mais famosa música de abertura do desenho “Cavaleiros do Zodíaco”. O evento aconteceu neste último final de semana e durou dois dias. Eu dei uma passadinha e falei com algumas pessoas que estavam presentes.

O Saga foi criado em 2005 e já passou por diversos locais. Está atualmente no Centro de Convenções, na Via Costeira. Engloba jogos (card games, computador e video games…), animes, mangás, quadrinhos, música e seriados em um só lugar.

Cantor japonês Nobuo Yamada anima a plateia do evento (Foto: Lara Paiva)

Cantor japonês Nobuo Yamada anima a plateia do evento (Foto: Lara Paiva)

No espaço também havia locais para vender acessórios, roupas e objetos típicos da cultura geek, nerd e asiática. As lojinhas foram bastante procuradas pelos visitantes. “Gostei muito, pois vendem coisas que só vejo pela internet”, disse o universitário Gabriel Baumann, que estava acompanhado da namorada.

A primeira vez que fui ao Saga foi em 2007, dois anos após a sua criação. Durante esses sete anos, percebi uma evolução gradual. O público aumentou e está cada vez mais jovem, a qualidade dos cosplays melhorou (e muito!), e a repercussão cresceu. O estudante de Direito, Kevin Xavier, de 23 anos, também visita o Saga desde os primórdios e concorda que houve mudanças com o passar dos tempos. Kevin conta que veio assistir aos torneios de jogos e encontrar velhos amigos. “Tem muita gente que só encontro no evento”, disse.

Entretanto tem gente que veio pela primeira vez. É o caso do estudante Nicolas Magno, de 14 anos. Ele afirma que os convidados especiais lhe motivaram a dar o passeio por lá. “Gostei muito do primeiro dia, eu consegui um autógrafo do Cauê Moura e tudo para mim foi uma novidade”.

Havia um espaço para os amantes do League of Legends, conhecido popularmente pela sigla Lol. Trata-se de um campeonato do game, o qual contou com a participação de vários times e diversas pessoas assistiram. O torneio estava parecendo um jogo de futebol (havia torcida pelos times) e tinha um narrador estilo Galvão Bueno enquanto passava a partida.

Estande de Lol foi espaço para competição do game (Foto: Lara Paiva)

Estande de Lol foi espaço para competição do game (Foto: Lara Paiva)

Visitantes jogando card games no Saga 2014 (Foto: Lara Paiva)

Visitantes jogando card games no Saga 2014 (Foto: Lara Paiva)

O certame funcionava dessa seguinte forma: composto por dois times de cinco jogadores, eles devem escolher os personagens que se encaixem com as estratégias, habilidades e conhecimentos da equipe. A equipe vencedora é quem consegue conquistar a vitória destruindo a base inimiga.

Também tinha um local destinado para aquelas pessoas que gostam de jogo de carta, que também é chamado de card game. Contudo, para quem não gostasse disso, e muito menos de Lol, as pessoas ainda podiam jogar Just Dance, Naruto e Smash Bros, disponíveis em Xbox, Nitendo Wii e Wii U.

Saga reuniu amantes do anime, games, quadrinhos e cultura pop em geral.  (Foto: Lara Paiva)

Saga reuniu amantes do anime, games, quadrinhos e cultura pop em geral. (Foto: Lara Paiva)

Quem gosta de música oriental podia cantar no ‘Animekê’ desde as canções da abertura de desenho até sucessos do Japão e outros países asiáticos. Também tinha o espaço do K-pop, onde o público podia ouvir o melhor do pop vindo da Coréia do Sul. O pop coreano também estava disponível em campeonato de dança, no qual as equipes faziam apresentações a partir das canções vindas do país. A plateia chegava a aplaudir de pé as coreografias de cada grupo, que mostrou ter bastante experiência com a dança.

Um dos pontos altos do Saga são os cosplays e era só dar um ou dois passos que você podia encontrar um. Para quem não sabe, o termo é uma junção de duas palavras inglesas, que são ‘costume’ (‘fantasia’, em portugês) e ‘play’ (do verbo ‘interpretar’). Então, quem faz isso deve não só vestir o personagem, mas também atuar como ele.

O cosplayer tem duas opções: só se divertir e desfilar por todo o Saga, ou competir. Como funciona isso? A pessoa podia competir na categoria desfile, livre (poderia interpretar o personagem do jeito que achasse melhor) e tradicional (tinha a obrigação de se vestir e interpretar fielmente o personagem). Todas as três categorias aconteceram no palco principal do Saga.

Karina Hatsue foi a vencedora da categoria livre junto com a amiga Luiza Gabriella. Elas fizeram uma apresentação em dupla. Karina faz cosplay desde 2007 e esta foi a primeira vez que ganhou um prêmio em concurso e pensa em fazer mais cosplays. “Eu faço e vou continuar fazendo, porque eu curto mesmo. O processo é estressante e eu fico muito nervosa no evento, mas é ótimo ver a resposta e o reconhecimento das pessoas”, disse.

Marcelo Lyra ficou em segundo lugar na categoria tradicional do Cosplay (Foto: Lara Paiva)

Marcelo Lyra ficou em segundo lugar na categoria tradicional do Cosplay (Foto: Lara Paiva)

O Marcelo Lyra, por sua vez, ficou em segundo lugar na categoria tradicional. Ele interpretou o personagem Loki, o vilão que aparece nos filmes “Thor” e “Os Vingadores”. Ele comentou que teve dificuldade de fazer as vestimentas: “Foram três camadas de couro e devido ao calor e à correria, eu fiquei desidratado”.

Lyra também tem experiência na área, pois já faz isso há três anos. Ele explicou que a competição exige certos cuidados. “Cosplay é algo que exige concentração. Cada errinho é um ponto descontado na competição”. A vencedora desta categoria foi Kelly Batista, que já ganhou alguns concursos nos eventos similares, como o YuJô. Ela ganhou um Xbox One na premiação.

Apesar da experiência dos três cosplayers citados, existe gente nova na área. É o caso da Giovana Moura, de 17 anos, que fez o seu segundo cosplay. Ela interpretou uma personagem do Lol. “É uma forma de interagir e viver dentro do jogo”, disse.

Giovana Moura, de 17 anos, está no segundo cosplay

Giovana Moura, de 17 anos, está no segundo cosplay (Foto: Lara Paiva)

O Saga também contou com convidados especiais, como os vlogueiros Cauê Moura, do canal ‘Desce a Letra‘, e Guilherme Damiani, do ”TGS Brasil‘, que comenta sobre o mundo dos jogos. Neste domingo (27), o segundo vlogueiro citado realizou uma palestra para o público presente sobre como montar um vlog (uma espécie de blog em vídeo). Antes, ele participou de uma sessão de autógrafos e foi bastante assediado.

Kelly conquistou a primeira colocação da categoria tradicional e ganhou um Xbox One (Foto: Lara Paiva)

Kelly conquistou a primeira colocação da categoria tradicional  do concurso de Cosplay e ganhou um Xbox One (Foto: Lara Paiva)

“Na verdade quero ensinar a vocês a não ser somente um YouTuber (nome que se dá a pessoas que realizam produções no maior site de compartilhamento de vídeos do mundo), mas ser um bom produtor do audiovisual”, disse durante o encontro. Ele também ensinou algumas técnicas de produção em vídeo.

Na parte musical, o Saga contou com a participação da banda potiguar Saigo Ni e Ricardo Cruz, um dos membros da Jam Project. O principal show foi o do Nobuo Yamada, conhecido cantor de músicas das séries Cavaleiros dos Zodíaco, Super Sentai e também Tokusatsu. Ele deixou o público enlouquecido, que pulou, dançou e cantou junto com o cantor na maioria das canções. Durante todo o show, Nobuo elogiou a recepção dos natalenses e prometeu que iria voltar novamente à capital do Rio Grande do Norte, para o delírio do pessoal.

Vlogueiro Guilherme Damiani realizou uma palestra no Saga Entretenimento (Foto: Lara Paiva)

Vlogueiro Guilherme Damiani realizou uma palestra no Saga Entretenimento (Foto: Lara Paiva)

Houve alguns pequenos problemas, como a falta de paredes removíveis para separar um espaço do outro. Isso poderia ajudar a abafar o som e evitar uma “poluição sonora”. Se você estivesse no stand do Lol, ouviria facilmente a música que a rapaziada estava dançando no Just Dance. Um outro problema foi a refrigeração: devido o evento ter sido em um ambiente fechado e estar lotado, alguns locais estavam bastante quentes e algumas pessoas reclamaram um pouco disso.

Apesar dos empecilhos, que são comuns em grandes eventos, foi divertido, estava animado, trouxe uma nostalgia dos tempos de criança/adolescente quando assistia a animes (Sakura Card Captors, Dragon Ball, Samurai X e entre outros) e foi um ótimo momento para encontrar amigos que têm o mesmo interesse em comum.

O evento atraiu milhares de pessoas, de várias idades, e com o gosto pela cultura pop em comum. Não tinha aonde pôr o pé no palco principal. Após o show de Nobuo, a equipe confirmou que realizará a segunda edição do ‘RE: Saga’, que acontecerá no semestre que vem.

Confira mais fotos na nossa galeria do Saga 2014

[nggallery id=22]

One Response

Deixe um comentário

Your email address will not be published.