Segundo volume de 'Batman & Robin: Eternos' perde todas as batalhas
7Nota Total
Nota do leitor: (0 Votes)
0.0

A segunda parte de Batman e Robin: Eternos, juntamente com o primeiro volume, chegou às bancas em agosto desse ano ao preço de R$ 6,90. São 44 paginas de conteúdo exclusivo da série e se refere aos capítulos 3 e 4 da trama. Neles, Gotham City é a cidade onde vive um Bruce Wayne sem memória, na qual os Robins estão envolvidos num grande mistério que só o Batman sabe do que se trata, ou melhor, sabia. É ai que os amigos do Batman resolvem se unir, tanto para proteger Bruce, na esperança dele recuperar a memória, quanto para tentar solucionar esse mistério que os cercam.

Com Dick Grayson de penetra numa festa na Torre do Farol, na qual Bruce é a principal atração, ele segue todos os passos do seu antigo mentor, para que algo de ruim não aconteça. Basta o evento começar para que os cozinheiros e alguns convidados, que estão sobre o domínio da “Mãe”, entre em ação para tentar eliminar o Homem Morcego. É ai que Grayson se movimenta, no melhor estilo Kevin Costner em O Guarda Costas, entrando na luta para afastar o Sr. Wayne do perigo. Para isto, ele conta com a ajuda de Robin Vermelho, que está passando informações preciosas para retirada de todos do local com segurança. Em outro ponto da Batcaverna, Harper How localiza Cassandra e tenta capturá-la, mas as coisas não andam como esperado.

img_20161103_083813836

Por ser uma série longa, com aproximadamente 26 volumes, este segundo encadernado já demonstra certo declínio, o que é normal, pois a história precisa de certo tempo para apresentar os personagens e o que se passa naquele mundo. A parte mais fraca fica por conta das varias paginas destinadas à batalha na Torre do Farol, que envolve vários personagens de ambos os lados. No lado da “Mãe” estão os cozinheiros armados com armas brancas, como cutelos e facas; do lado do Batman, Dick Grayson e uma porrada de Robins que aparecem do nada, sem nenhuma apresentação, e que somem da mesma forma. A BatGirl aparece também nesse mesmo embalo.

Apesar da parte principal da obra ser ruim, a HQ conta com alguns bons momentos, como o encontro de Dick e Jason Todd no bar durante uma das tentativas frustradas de capturar Cassandra. O final também se destaca positivamente, pois há um tom de suspense. No entanto, no fim das contas, esse segundo volume perde todas as batalhas: em prender o leitor pela ação e pelo conteúdo.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.