Imagine a sua família. Todas as peculiaridades, situações estranhas, histórias inigualáveis. Coisas que, como a gente costuma dizer, “só acontece comigo”. Aquele Natal com os parentes brigando, ou aquelas férias em que todo mundo viajou junto, ou aquele aniversário de 15 anos em que os primos e tios se abraçaram e choraram. Isso é uma família. Independente de como seja a sua, todos temos histórias para contar. E é assim que chegamos a ideia de uma das séries de maior sucesso da ABC, “Modern Family”.

Vamos tentar entender essa “família moderna”. Jay era casado com Dede. Com ela, teve dois filhos: Mitchell e Claire. Os filhos, por sua vez, casaram e formaram suas famílias também. Mitchell casou-se com Cameron e adoraram a fofíssima Lily. Já Claire, casou-se com Phill e tiveram três filhos: Haley (que namora/namorou dom Dylan), Alex e Luke. Jay se divorciou de Dede e casou-se novamente com a incrivelmente charmosa e sexy Gloria (que já foi casada com Javier), mãe do jovem e inteligente Manny. Deu pra entender? É uma árvore genealógica complicada e embaralhada mas, convenhamos, é uma família bem típica dos anos 2000, não é? E não é típica apenas na genealogia! As histórias, os mal-entendidos, as brigas, as intrigas, os abraços, os carinhos, as declarações… Tudo nos faz lembrar a nossa própria família. E é aí onde reside o charme e a popularidade da série. Associar, mesmo com as pequenas coisas, a nossa própria vida (além, claro, do humor que nos faz gargalhar até chorar!).

Para facilitar a vida dos que não conhecem a série, um ping-pong com os personagens principais:

Jay Pritchett (Ed O’Neill): Patriarca da família Pritchett. Um aposentado de meia idade que, ao longo da série, vai se mostrando mais carinhoso e compreensivo com os filhos, enteado e netos. É apaixonado por sua esposa e cuida/protege muito bem da família.

Gloria Pritchett (Sofia Vergara): Uma colombiana linda e bastante sexy que já passou por situações extremamente perigosas e complicadas na vida. É desastrada e não sabe falar inglês direito, por isso troca e pronuncia a maioria das palavras de maneira engraçada e confusa. É a coruja mãe de Manny.

Manny Delgado (Rico Rodriguez): Filho do primeiro casamento de Glória com Javier. Gosta de ler, recita poesias, ouvir música clássica e tem um “espírito de velho”, apesar de ainda ser uma criança. Contrasta perfeitamente com seu melhor amigo Luke, que lhe ensina a ser mais criança e menos adulto.

Mitchell Pritchett (Jesse Tyler): É o filho mais novo do casal Jay/Dede. Tem uma relação um pouco complicada com o pai (e atribui isso a sua sexualidade) e é bastante ligado a sua irmã. É gay e casado com Cameron. Também é advogado ambiental formado pela Colúmbia.

Cameron Tucker (Eric Stonestreet): Parceiro de Mitchell, é extremamente dramático e teatral. Adora musicais e cinema (e artes em geral). Cresceu numa fazenda e já jogou futebol (o que contrasta completamente com sua personalidade mais “delicada”).

Lily Tucker-Pritchett: É a filha adotiva do casal Cam/Mitch. De origem vietnamita, é uma menina cheia de personalidade que rouba a cena com seu sarcasmo e mal humor infantil. É bastante mimada por seus pais (principalmente por Cam, que adora vesti-la de personalidades famosas).

Claire Dunphy (Julie Bowen): A filha mais velha de Jay/Dede. Competitiva e brigona, é muito parecida com o pai, com quem tem uma relação mais próxima. É dona de casa e tenta administrar a vida do marido e dos filhos de maneira perfeita.

Phill Dunphy (Ty Burrell): É o marido de Claire. É simpático e bem humorado. Também é um pouco infantil e irresponsável. É um corretor de imóveis que adora mágica (e mágicos) e ama a família. Tenta estar sempre conectado com os filhos e seu universo “jovem”.

Haley Dunphy (Sarah Hyland): A filha mais velha de Claire/Phill. Uma patricinha mimada, superficial e com pouca inteligência. É do grupo das “garotas populares” do colégio, gosta de festas, álcool e faz sucesso entre os garotos. Tem vergonha da família, como uma boa adolescente.

Alex Dunphy (Ariel Winter): Filha do meio da casa dos Dunphy, é o gênio da família. Cheia de troféus e medalhas se competições e concursos, se considera a mais inteligente da sua casa, mas sofre por não ser tão popular e nem se sentir tão bonita quanto sua irmã mais velha.

Luke Dunphy (Nolan Gould): O mais novo dos Dunphy é extremamente parecido com seu pai. Não é muito organizado nem responsável e tem um grande espírito aventureiro. Aos poucos, mostra que seu destino na escola é mais para “popular e descolado” do que “nerd”.

Ufa. Família grande, hein? E olha que foi só um resumo “resumido” de cada um. Cada personagem, por si só, já é uma comédia. E a maneira como a série é feita é outra das suas melhores características. É num estilo “documentário”, onde cada personagem está sempre sendo entrevistado e mostrando sua visão da realidade inserida. O espectador entende perfeitamente o ângulo de visão de cada um, o que nos faz criar uma intimidade ainda maior com o personagem (e admirar ainda mais cada ator).

Pra quem está começando a assistir, eu PRECISO comentar alguns dos melhores momentos:

– A “apresentação” do bebê Lily para a família completa. Esse é o primeiro episódio (ou um dos primeiros) da série. Quando Mitchell e Cameron adotam Lily e convidam todos para a sua casa para contarem a novidade e mostrar a pequena. Mitchell queria algo discreto e reservado (principalmente por temer a reação de Jay), mas Cameron, como sempre, precisou teatralizar a situação e, dessa forma, fizeram a melhor remontagem de “o rei leão” que já se viu na TV. Recomendo.

– Outro momento bonitinho foi quando Haley foi para a universidade. Mostrou um pouco mais do cuidado (e loucura) dos pais e do carinho dela por eles. E os episódios que se seguem também foram bem interessantes no que diz respeito a esse “desligamento” dos pais com os filhos pelo qual todos já passaram um dia.

– Todas as vezes que o Cam usou a Lily como boneca e maquiou/vestiu igual a celebridades e personagens famosos da TV. Também quando ela foi dama de honra, ou quando foi a noiva num casamento de brincadeira. Todos os figurinos são hilários.

– O episódio em que Phill tenta substituir Claire nas atividades de mãe e mete os pés pelas mãos em absolutamente tudo que faz (principalmente com os conselhos mais errados possíveis) e, por fim, a maneira como ele resolve corrigir todos os problemas.

– Todas as interações entre Luke e Phill (duas crianças) ou Phill e Jay (já que Phill está sempre buscando uma maneira de agradar o sogro) ou Claire e Glória (onde há um pouco de ciúme por conta da incrível beleza da “madrasta” de Claire).

Enfim, a série inteira é incrível. Alguns momentos são tão bons que viraram gifs, como os desse tumblr:

http://fymodernfamily.tumblr.com/

Então, será que sua família parece com essa família completamente louca? Só assistindo para saber. A série já foi indicada (e ganhou) em várias categorias do Emmy (e outros prêmios), dentre elas, como melhor série de comédia. Ou seja, quem não baixou, precisa baixar imediatamente. Gargalhadas garantidas!

Deixe um comentário

Your email address will not be published.