Hoje, 25/06, o mundo sente a perda que sofreu em 2009 com a notícia mais estarrecedora daquele ano para o universo da música: Michael Jackson, o rei do pop, tinha sofrido uma parada cardíaca e viera a falecer. O Twitter parou, o mundo se voltou para os EUA, os fãs se aglomeravam cada vez mais no rancho do cantor, Neverland.

Qualquer pessoa neste planeta sabe quem foi Michael Jackson, seja por seus dias bons ou ruin. O cantor já foi motivo de piadas devido aos escândalos em que se envolveu e que não passam de falácias. O Michael que ficou na memória foi uma pessoa amável que tocou o mundo com sua música e dança, e que não só agradou mas também revolucionou o mundo da música.

A lenda que pisou na Terra completa neste dia 7 anos de seu falecimento. Tornei-me um fã após a sua morte, todavia já tinha um grande contato com o trabalho musical de Michael. Estudei, aprendi as músicas, juntei DVD’s, CD’s e, claro, aprendi todos os passos de dança. E isso seguramente me transformou numa pessoa bem melhor. A principal lição que levei com tudo isso foi a de pregar o amor, assim como meu ídolo fazia.

MICHAEL-JACKSON-history-era-18392439-1191-861

Michael não fez isso apenas comigo, ele transformou milhares de pessoas durante os seus 50 anos de carreira. Apesar de ter sofrido muito nas mãos do seu pai quando criança, ainda quando fazia parte do Jackson 5 – que perdurou até a sua adolescência – Michael era espancado, humilhado mas mesmo assim quando subia no palco ele encantava com seus passos rápidos e robóticos e sua voz elegante e divertida numa performance que se assemelhava bastante com a do outro ícone, James Brown.

Michael cresceu, mas continuou com sua alma pura como a de uma criança, começou a sua carreira solo e ascendeu ao estrelato logo de imediato. A cada álbum, a cada turnê, ele se tornava maior do que gostaria. Em troca, perdeu a privacidade, perdeu o anonimato e consequentemente passou a ficar mais isolado, contido dentro do seu mundo.

Michael Jackson cantou o amor,a raiva, contou histórias, protegeu o meio ambiente e o mundo. Ele se autointitulava de mal, mas só se fosse em seus shows grandiosos, porque na rotina Michael possuía uma voz meiga e doce que passava uma serenidade sem igual.

“Como seria se ele tivesse feito aquela última turnê?”. Pois é, a última turnê chamada de “This Is It” mostrava de vez que aquele era o fim de tudo, a aposentadoria de Michael Jackson, que nunca chegou. O show seria grandioso, luzes, pirotecnia, dançarinos experientes, repertório impecável e principalmente passaria pelos principais países do mundo.

Michela Joseph Jackson, o homem que se tornou uma lenda na Terra, que deslizou nos palcos, que emocionou, que deixava fãs eufóricos, a minha grande inspiração e também de outros artistas. O número um na dança e na música, o eterno rei do pop. Que embalou e ainda embala casais, adultos, crianças, idosos, jovens, e que será eterno no coração do mundo inteiro.

“I’m gonna make a change.”
Man In The Mirror – Michael Jackson

Deixe um comentário

Your email address will not be published.