Como eu era antes de você: aprendendo a chorar sorrindo
8"Nota Total"
Nota do leitor: (1 Voto)
10.0

Todo ano é a mesma coisa: chega o verão americano (período que compreende os meses de Maio a Julho) e as salas de cinema se enchem de blockbusters (X-Men, Guerra Civil, Caça-Fantasmas e Independence Day são bons exemplos em 2016). Mas não só de super-heróis, comédias e invasões alienígenas vivem os cinéfilos nessa época do ano. Romances e dramas também são bem-vindos, mesmo sem abandonar alguns aspectos que caracterizam um verdadeiro “summer movie”. Como eu era antes de você atende aos requisitos com excelência: protagonistas jovens e badalados, música pop/hit do momento e baseado em um best-seller.

O sucesso do livro, obviamente, não garante o sucesso do filme, mas carrega com ele um público que não necessita de uma campanha de marketing pesada para pagar o ingresso. O fato da autora Jojo Moyes também assinar o roteiro – fórmula que vem se tornando cada vez mais comum e, felizmente, efetiva em Hollywood – atrai mais ainda os fãs do livro. Como protagonistas temos Emilia Clarke, que interpretou Sarah Connor no mais recente Exterminador do Futuro e também dá vida a Daenerys Targaryen, de Game of Thrones, série mais badalada dos últimos anos; e Sam Cafflin, que você provavelmente deve ter visto em Jogos Vorazes. Para completar o mix, o filme é embalado pela canção Photograph, de Ed Sheeran.

me-before-you-trailer

O longa conta a hisória de Lou (Emilia Clarke), uma garota de cidade pequena, que tem certa dificuldade de manter-se em um emprego, assim como todos de sua família, diga-se de passagem. Com a obrigação de trabalhar para ajudar os pais, ela acaba encontrando a oportunidade de trabalhar como cuidadora de Will Traynor, um ex-bom vivant, membro da família mais rica da região, que depois de ser atropelado por uma moto perde todos os movimentos abaixo do pescoço, assim como a vontade de viver. Após um início difícil, os dois acabam desenvolvendo uma ligação especial e Lou faz do seu projeto pessoal devolver a Will sua vontade de viver.

O filme, que mistura drama e comédia de forma suave nos apresenta uma protagonista impossível de não gostar, muito bem interpretada por Clarke, que poderia até passar por caricata, fosse o tom do filme mal gerenciado, mas tudo corrobora com sua personalidade, especialmente suas roupas. Somos apresentados a uma espécie de Amelie Poulain do interior da Inglaterra, equilibrando os pés no chão sem perder as nuances um tanto mágicas e surreais.

me-before-you-5

Uma das coisas legais do roteiro é a inversão de papéis, ou a dualidade deles. Enquanto Lou tenta ativamente influenciar Will, ela é, aos poucos, profundamente transformada por ele, o que torna ainda mais significativo o título do filme. Os dois finais possíveis não são completamente satisfatórios. Tenho a impressão que, ao nos depararmos com um, sempre desejamos um pouco mais o outro, por motivos diferentes. E isso não é algo ruim: dá a dimensão de que a história e os sentimentos que ela desperta não são rasos.

O mote não é exatamente novo. Já vimos outras vezes o conto do casal que se apaixona enquanto um deles está condenado a morrer, mais cedo ou mais tarde. Mas Como eu era antes de você consegue dar uma bela refrescada nesse tipo de fábula. Um filme agradável que, ao reacender das luzes, permite contemplar rostos inchados de chorar carregando um terno sorriso.

Como eu era antes de você entrou na sua segunda semana em cartaz e permanece em exibição em 5 salas, nos 3 complexos de cinema de Natal.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.