“Adam and Dog” é um curta de animação feito por Minkyu Lee de forma independente e está concorrendo junto a Paperman na categoria de melhor curta de animação. A história se passa no Jardim do Éden e não é nada que a Bíblia já não tenha contado. O que faz a animação se destacar, para minha surpresa, é o próprio roteiro: A história é contada na visão de um cachorro. Ele acaba de ser criado, pois tudo o que vê pelo Jardim desperta enorme curiosidade. Vê animais pequenos e grandes, perigosos e calmos, exibidos e discretos, mas apenas ao encontrar o homem é que o cachorro sente um elo e, a partir desse primeiro laço e contato mudos e intensos, passam a ser companheiros um do outro nas descobertas pelo Paraíso.

A  lealdade do cão para com seu amigo é comovente e quase palpável. O homem, no entanto, se sente só e precisava de alguém como ele, então um dia ele encontra Eva, e aos poucos a amizade com o cão vai definhando, até chegar ao ponto de o cão não mais conseguir encontrar Adão. O primeiro se sente só, busca seu amigo, pensa nele, mas em momento algum sente raiva… Só medo, quando finalmente vê o rosto de um Adão transtornado e corrompido ao lado de uma Eva furtiva; mas ainda assim, era o seu amigo. Aquele que não precisava de palavras pra compreendê-lo, aquele que era a sua segurança e calmaria, e é essa lealdade que faz o cão atravessar seu medo e os limites do Jardim do Éden. É com essa lealdade que perdoa Adão e sua mulher, e juntos seguem para longe do Jardim na certeza de estarem acompanhados na solidão imposta.

As técnicas usadas para criar o curta não são tão modernas como em “Paperman”, mas Minkyu Lee criou dualidades e contrastes que casam perfeitamente entre si. A textura etérea e suave do Jardim com a rusticidade dos traços dos personagens, a presença de nudez que não chegou à eroticidade, a trilha sonora que estava ausente e presente nos momentos certos, o negrume que se apresenta numa floresta outrora iluminada… Outro fator que merece atenção é que o diretor tornou a presença divina genialmente sutil, de modo que as pessoas entendem tanto que Deus está ali quanto que ele não ocupa o papel mais importante na história, pois trata-se do mundo a partir da visão de um cachorro. Adam and Dog é cativante, simples e profundo. Segue abaixo o curta.

One Response

Deixe um comentário

Your email address will not be published.