Cineclube Natal exibe ‘O Homem que não vendeu sua alma’ nessa sexta-feira

O cinema já está saturado de versões, adaptações e obras que têm como temática o momento histórico da reforma religiosa na Inglaterra, durante o reinado de Henrique VIII (aquele que teve seis esposas). Por sorte, nem todas baseiam-se por um mesmo ângulo e eventualmente surgem algumas que trabalham a história por meio de uma visão menos convencional. É o caso do filme “O homem que não vendeu sua alma” (A Man of All Seasons, 1966), que fala da resistência do católico Thomas Morus, membro da corte, diante do momento político/religioso que a Inglaterra vivia. Por esse motivo, o nobre passa a ser perseguido. Morus também de tornou conhecido por ter escrito a obra “A Utopia”.

“O homem que não vendeu sua alma” foi dirigido por Fred Zinnemann e estrelado por Paul Scofield. Baseado em peça teatral de Robert Bolt, que também assina o roteiro, o filme ganhou no Oscar os prêmios de melhor filme, direção, roteiro adaptado, fotografia e figurino.

A obra será exibida amanhã (sexta-feira, 17), a partir das 19h, na capital potiguar, com curadoria de membros do Cineclube Natal, por meio do projeto “Cine Solar”, que se trata de uma parceria da instituição com o Solar Bela Vista. Após a exibição, o debate com o público será mediado por Anchieta Fernandes, historiador, escritor e crítico de cinema.

O evento, realizado no Solar Bela Vista (Av. Junqueira Alves, nº 417, Cidade Alta), é gratuito.