Cineclube Natal inicia mostras temáticas de 2013 com filmes sobre o fim do mundo

Dia 21 de dezembro de 2012, o dia em que o mundo não acabou! O dia do juízo final, apocalipse ou mesmo fim dos tempos é um tema recorrente em produções, afinal, quem nunca pensou que um dia o planeta em que vivemos iria acabar? Cansado de Independence Day e afins, então a mostra do Cineclube Natal é a pedida.

Miracle Mile, dirigido por Steve De Jarnatt estará presente na Mostra.

Com uma programação variada que foge do óbvio, entre os dias 19 (terça-feira) até dia 24 (domingo) deste mês, os cinéfilos natalenses vão poder conferir seis longas de diferentes nacionalidades e estilo, preparem-se para ver diversas teorias conspiratórias, profecias em que no fim tudo vai abaixo.

A mostra ocorre no Teatro de Cultura Popular localizado ao lado da Fundação José Augusto, a partir das 18h30min, a entrada custa R$ 3,00, os filmes exibidos são: “A Hora Final” (On the Beach, 1959, EUA), de Stanley Kramer, à recente produção dirigida por Abel Ferrara “O Fim do Mundo” (4:44 The Last Day On Earth, 2011,EUA/CHE/FRA),”Mortos Que Matam” (The Last Man On Earth, 1964, EUA/ITA) de Ubaldo Ragona e Sidney Salkow, primeira das muitas adaptações cinematográficas do livro “Eu sou a lenda” de Richard Matheson.    

                

PROGRAMAÇÃO:

DIA 19 (TERÇA): A Hora Final (On the Beach, Stanley Kramer, EUA, 1959).    

     

A guerra acabou. Ninguém ganhou. Somente os habitantes da Austrália e os homens do submarino americano Sawfish escaparam da destruição nuclear e da radiação. O Capitão Dwight Towers (Gregory Peck) leva o Sawfish para uma missão de reconhecimento para verificar se uma nuvem de radiação se dissipou, mas retorna com tristes notícias: a nuvem é letal. Com os dias e horas minguando, cada um confronta a desastrosa situação à sua maneira.

DIA 20 (QUARTA): Mortos Que Matam (The Last Man On Earth, Ubaldo Ragona e Sidney Salkow, EUA/Itália, 1964).   

 

Robert Morgan (Vincent Price) sobrevive a uma praga global que se defende dos humanos doentes, que temem a luz e se alimentam de sangue, chamando seu nome durante a noite. Ele, imune à doença, tenta desesperadamente encontrar uma cura que possa salvar outros possíveis sobreviventes. O longa-metragem foi a primeira adaptação do livro “Eu Sou a Lenda”, de Richard Matheson.   

         

DIA 21 (QUINTA): Mad Max 2 – A Caçada Continua (The Road Warrior, George Miller, Austrália,1981).

Por causa de uma guerra que acabou com os poços de petróleo no Oriente Médio, a gasolina se torna um bem precioso. Quem tem combustível tem liberdade de ação para atacar ou para fugir, para sobreviver, ou seguir pilhando. Esta é a sociedade do futuro. Agora o ex-policial Max (Mel Gibson), que tem poucos motivos para viver, pois sua mulher e filho foram caçados e mortos por uma quadrilha de motoqueiros, vai ajudar uma comunidade a defender uma refinaria contra uma gangue de motoqueiros e ao mesmo tempo buscar vingar a morte de sua família.

DIA 22 (SEXTA): Miracle Mile, (Steve De Jarnatt, EUA, 1988).    

Harry Washello (Anthony Edwards) atende um telefonema em um orelhão, no qual um homem lhe diz que a Guerra Nuclear acabou de começar e que uma bomba atômica chegará em sua cidade dentre 70 minutos. Uma onda de pânico invade a cidade, devido ao rumor sobre este perigo nuclear, e Harry tem pouco tempo para procurar salvar sua namorada e fugir da cidade.     

          

DIA 23 (SÁBADO): A Última Noite (Last Night, Don McKellar, Canadá/França, 1998). 

   

Em 31 de dezembro de 1999, todos aguardam o fim do mundo, previsto para a meia-noite. Faltando poucas horas para a humanidade acabar, os serviços públicos entram em colapso. Em meio ao caos, alguns já estão resignados e pensam como irão passar suas últimas horas.  

DIA 24 (DOMINGO): 4:44 – O Fim do Mundo (4:44 The Last Day On Earth, Abel Ferrara, EUA/Suíça/França, 2011).      

   

Em Nova York, num apartamento, Cisco (Willem Dafoe), um ator de meia idade, e Skye (Shanyn Leigh), uma jovem artista plástica, apaixonados, preparam-se para o fim do mundo, que tem dia e hora marcados. Com o peso desta informação, terão de viver o pouco tempo que lhes resta e encontrar uma maneira de lidar com o significado de tudo isso.

SERVIÇO:

Hora: 18h30

Local:Teatro de Cultura Popular (TCP) – Rua Jundiaí, 641, Tirol

Preço: R$3

Informações: 9406 8177 / 9171 3548

(Com informações do Cineclube Natal)