Extra! Filme brasileiro “Trash” concorre ao BAFTA, prévia britânica do Oscar

Um dos melhores filmes do ano na minha opinião, orgulhosamente brasileiro, Trash, dirigido pelo britânico Stephen Daldry (veterano que assina obras como As Horas e O Leitor) e que conta com as atuações de Wagner Moura e Selton Mello, está concorrendo ao BAFTA, premiação concedida pela Academia Britânica de Artes da Televisão e do Cinema. O filme foi merecidamente indicado na categoria “Melhor filme em língua não-inglesa” e concorre com outras quatro obras. São elas: Ida (Polônia), Leviatã (Rússia), The Lunchbox (Índia) e Dois Dias, Uma Noite (Bélgica/França).

Há algum tempo longe das principais premiações do cinema mundial, o Brasil reaparece muito bem representado. É bem verdade que para a indicação deve ter pesado o ufanismo de um diretor britânico e um elenco internacional (o filme conta com atuações de Rooney Mara e Martin Sheen), mas “Trash” também tem seus méritos próprios e ninguém pode negar que seja um filme genuinamente brasileiro. Merece a indicação, que certamente pesará no currículo dos experientes atores brasileiro e do trio de protagonistas, esses inexperientes, mas extremamente talentosos.

BAFTA

Considerada por mim uma das premiações mais justas do cinema, além de também uma das mais interessantes no quesito categoria, o BAFTA manteve a linha e sustentou os títulos que foram predominantemente lembrados pela lista de indicados do Globo de Ouro, uma das principais premiações da TV e do Cinema norte-americano, e maior termômetro a nível de popularidade para o Oscar. O Grande Hotel Budapeste, de Wes Anderson, tem o maior número de indicações, em 11 categorias. Contudo, a julgar por seus concorrentes e pelo bom senso da Academia Britânica, não creio que será o maior premiado da noite. Esperemos para ver.

O BAFTA anunciará os seus vencedores em 8 de fevereiro, em cerimônia apresentada por Stephen Fry.