Para a esperança dos brasileiros cinéfilos, alegria dos nordestinos e orgulho dos pernambucanos, foi divulgado hoje o veredicto sobre o filme nacional que tentará uma das concorridas cinco vagas destinadas às produções em língua estrangeira na premiação do Oscar de 2014. E o campeão da seleção interna (barrando filmes como “Gonzaga – De Pai para Filho”, “O Tempo e o Vento” e “Meu Pé de Laranja Lima”) foi o elogiado “O Som ao Redor”, dirigido por Kleber Mendonça Filho. O diretor e seu filme terão a grande responsabilidade de pleitear uma das vagas que Selton Mello e seu belíssimo “O Palhaço” não conseguiram alcançar no ano anterior.

Em torno de 70 filmes de todo o mundo serão indicados para a comissão do Oscar, em Los Angeles, para disputar a categoria. Desses, somente cinco serão selecionados para competir pela estatueta do Oscar 2014. O Brasil não tem um histórico de grandes representações na categoria. Até hoje, a Academia só indicou quatro filmes brasileiros a “Melhor Filme de Língua Estrangeira”, sendo que nenhum deles venceu. Um dos casos mais famosos foi “Central do Brasil”, que na disputa final perdeu o Oscar de 1999 para o italiano “A Vida é Bela”. Outro grande filme brasileiro, “Cidade de Deus”, embora tenha sido indicado em quatro outras categorias no ano em que concorreu, sequer chegou a ser aceito para a competição de “Filme Estrangeiro”.

A escolha de “O Som ao Redor” deu-se priorizando critérios narrativos e técnicos que supostamente pudessem agradar aos membros da Academia norte-americana. Agora, só nos resta esperar e torcer para que “O Som ao Redor” possa agregar mais um título a sua já extensa lista de prêmios. Confira a crítica do filme clicando nesse link e o trailer abaixo:

Deixe um comentário

Your email address will not be published.