Acho que todo mundo já pensou, pelo menos uma vez, em como seria sua vida se tivesse nascido numa realidade diferente. E se meus pais fossem ricos? E se eu morasse em outro país? E se tivesse sido criado por avós? As perguntas não possuem uma resposta tão bem definida. A ciência ainda debate sobre “o meio influencia o homem ou o homem influencia o meio?”. Imagine então que alguém, curioso e sem limites, resolve descobrir o quanto o meio interfere num ser! Isso é MUITO Black Mirror, né? E muito real também, porque foi o que fizeram com os trigêmeos Edward Galland, David Kellman e Robert Shafran. E é essa história que o documentário “Three Identical Strangers”, ou “Três Estranhos idênticos” vai contar.

O documentário foi lançado em 2018 e ficou bastante famoso. Infelizmente, só ouvi sobre ele recentemente, mas logo me interessei. Se ninguém tivesse me dito o que era, eu realmente ia jurar se tratar de mais um episódio de uma série surreal: “Um cara entra na universidade e começa a ser confundido com outra pessoa. Ele conhece essa pessoa e descobre que eles não são parecidos, são idênticos! E o caso ganha fama ao ponto de um terceiro semelhante se identificar e, assim, fecharem o mistério!”. Não parece um roteiro (até meio surreal demais) de filme?

Claro que com essa história, logo os trigêmeos ficam famosos. Filmes, entrevistas, fãs… o céu parece o limite. Até o momento que descobrem que a enorme coincidência pode não ter sido tão coincidência assim. E aí… o que acontece quando você descobre que a sua vida foi um experimento científico/social? Eu recomendo que assista a esse documentário incrível para poder saber mais!

Deixe um comentário

Your email address will not be published.